Saúde

Clique aqui para ver todos os posts com o tema de saúde, com opções naturais e ações interessantes para melhorar o seu dia-a-dia.

Receitas

Receitas de água na boca para todos os gostos: de vários lugares, doces e salgadas.

Notícias

Mantenham-se atualizados com as últimas notícias que estão rolando por Floripa e pelo mundo.

Curiosidades

Dicas e truques para fazer a vida um pouquinho mais fácil, e informações divertidas sobre todos os tipos de assunto.

Depoimentos

Opiniões e informações de todos os cantos da internet.

Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Como limpar o organismo depois de comer muito nas festas de final de ano?


net.jpg


- Após a ceia, no dia seguinte, consumir suco de abacaxi com hortelã e chá verde terá enfeito diurético, que ajuda a melhorar o inchaço, além da ação termogênica e antioxidante do chá verde;

- Aproveite alguns alimentos que fazem parte da ceia. Um exemplo são as oleaginosas, como castanhas e amêndoas, elas são fontes de vitamina E e ajudam no controle do colesterol;

- As frutas são obrigatórias em processo de desintoxicação. As frutas vermelhas têm ação antioxidante muito poderosa por conta do componente antociocina. As frutas fontes de vitamina C como a acerola, goiaba e morango devem também ser consumidas para garantir ação antioxidante e aumentar o sistema imunológico;

- Consuma alimentos ricos em fibras para regularizar o funcionamento do intestino, que sempre fica prejudicado após um período de exageros. Vale consumir arroz integral, aveia, linhaça e frutas com casca;

- O suco verde também deve fazer parte do processo. A clorofila presente ajuda no combate aos radicais livres. Use couve, acelga, pepino e espinafre em sucos;



segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

2014!!!!!!!! Feliz Ano Novo ! Glückliches Neues Jahr Nytar Feliz Año Nuevo Felicigan Novan Jaron Heureuse Nouvelle Année Feliz Aninovo Shaná Tová Happy New Year Felice Nuovo Anno Akemashite Omedetou Gozaimasu !


Frases de Feliz Ano Novo 2014

O ano de 2014 pode ser diferente, pode ser melhor, tudo depende de como você encara as possibilidades que se apresentam no dia a dia, no convívio com as pessoas que amamos, no trabalho, na escola, entre amigos, quando colocamos a atenção no presente, no momento, conseguimos entender todo um sistema, essa é uma maneira interessante de se encarar o mundo, de se encarar as oportunidades que estão sendo anunciadas.
Os fogos anunciam a chegada de um novo ano! É hora de refazer seus sonhos ainda não realizados e acreditar que irá concretizá-los. Soltar um olhar solidário e acalentador para os seus amigos e bocejar para os inimigos. Aprender com os erros do ano que está terminando e brindar com um sorriso o ano novo que está se anunciando. Correr ao encontro daquele amor ainda não perdido ou surpreender mais uma vez o amor já conquistado. Desejo a você um ano repleto de luz, amor, saúde e prosperidade.

FRASES ..... CAMPANHA PELA VIDA: CADA UM CUIDE DA SUA ! PARTICIPE !


Não perca tempo tentando se vingar de
quem te fez algum tipo de maldade ou
de alguém que deseja seu mal.
O que é ruim se destrói sozinho.
Pessoas foram criadas para serem amadas
Coisas foram criadas para serem usadas,
O motivo pelo qual o mundo está um caos,
É que coisas estão sendo amadas
e pessoas estão sendo usadas.
Lembre-se dos três "R": Respeito por si próprio, Respeito pelos outros, Responsabilidade pelas sua ações.
Não acredite em tudo que você ouve, não gaste tudo que você tem, nem durma tanto quanto você queria.

domingo, 29 de dezembro de 2013

Os Benefícios da Jabuticaba! Jabuticaba é uma das fontes mais poderosas de antioxidantes.Leia!




Pesquisas recentes revelam que a brasileiríssima Jabuticaba é uma das fontes mais poderosas de antioxidantes. Então se a ideia é combater o envelhecimento precoce, aposte nesta frutinha deliciosa. Além de ser uma ótima amiga da pele e de quem deseja se manter jovem por mais tempo, a  jabuticaba ainda tem outras propriedades que você nem imaginava e que com certeza vai amar descobrir! Confira aqui os benefícios da Jabuticaba!


A jabuticaba, a fruta 100% brasileira

Nativa do Brasil, da região da Mata Atlântica, é comum encontrar quem possua um quintal repleto de jabuticabeiras no interior da região sudeste. A jabuticaba ainda por cima é muito versátil, pode ser consumida de diferentes formas: geleias, sucos, sorvetes, picolés e da maneira mais tradicional possível, isto é, pura com a casca! Aliás, isto é muito importante: para desfrutar de todos os seus benefícios, consuma a jabuticaba com a casca!

O poder está concentrado na casca da fruta

A casca da jabuticaba tem sido objeto de pesquisas científicas em universidades brasileiras que a cada dia descobrem mais benefícios desta fruta para a saúde. Recentemente, um estudo do Departamento de Química da Universidade Federal de Lavras demonstrou o imenso poder antioxidante da casca da jabuticaba. Como resultado desta pesquisa, foi patenteado um extrato feito a partir da jabuticaba inteira que poderá ser usado como um aditivo para enriquecer alimentos industrializados como iogurte, além de ser um corante natural.

Mais benefícios da jabuticaba

A casca da jabuticaba é muito rica em antioxidantes que combatem os radicais livres, principais responsáveis pelo envelhecimento celular. Além disso, possui substâncias que ajudam a reparar os tecidos ricos em colágeno, por isto é considerada uma grande aliada da pele. Mas não param por aí os superpoderes desta frutinha: as suas fibras ajudam no trato digestório, diminuição dos níveis de colesterol e até na absorção da glicose.

A jabuticaba combate o câncer

A frutinha é realmente muito poderosa: uma pesquisa da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) demonstrou o seu potencial para reduzir 2 tipos de câncer (leucemia e tumor de próstata) e ainda prevenir o desenvolvimento da diabete. Os pesquisadores da UNICAMP utilizaram um método parecido ao da Ufla para obter um extrato da casca, o qual foi testado em células humanas e conseguiu reduzir em 50% o crescimento de células cancerígenas.

Aprenda a fazer uma deliciosa Geléia de Jabuticaba e aproveite o sabor e benefícios desta deliciosa fruta :

Geleia caseira de jabuticaba com casca
 
Ingredientes

1 kg de jabuticaba com casca bem lavada
400 g de açúcar demerara orgânico para cada litro de suco de jabuticaba
1 colher de sobremesa de suco de limão

Modo de preparo da geleia 

1) Coloque as jabuticabas em uma panela funda e leve ao fogo, cubra com água e deixe ferver.

2) As jabuticabas vão começar a estourar, para ver se o tempo de cozimento foi suficiente, verifique se as cascas estão vazias, se não estiverem procure estourar as demais com uma escumadeira.

3) Tire do fogo e coe, pressionando bem. Reserve apenas uma parte da casca que fica na peneira para usar na geleia.

4) Meça a quantidade de líquido e leve ao fogo baixo com o açúcar, depois adicione o suco de limão e as cascas de jabuticaba que você reservou.

5) E agora, força nos braços: mexa por 1h30 ou até atingir o ponto de geleia. Durante este tempo, use uma escumadeira para remover o excesso de espuma. Deixe esfriar um tiquinho e coloque em embalagens de vidro esterilizadas.

Rende: uns 4 vidros de 200 ml


Fonte: lar-natural

Sol e calor geram praias lotadas e congestionamentos em Florianópolis Turistas e moradores precisaram disputar lugar na areia nos Ingleses. Para chegar às praias, alguns motoristas enfrentaram congestionamentos.


Movimento nas praias também gerou grande fluxo de veículos (Foto: Ed Soul/RBS TV)

Sol e calor geram praias lotadas e congestionamentos em Florianópolis
Turistas e moradores precisaram disputar lugar na areia nos Ingleses.
Para chegar às praias, alguns motoristas enfrentaram congestionamentos.
Do G1 SC

Movimento nas praias também gerou grande fluxo de veículos (Foto: Ed Soul/RBS TV)

O sábado (28) ensolarado e com altas temperaturas levou milhares de pessoas às praias da capital catarinense. O grande movimento em direção a estes locais causou lentidão no trânsito de algumas rodovias da cidade, como nas SCs 401 e 405.
O movimento também foi grande na areia. Na praia dos Ingleses, moradores e turistas precisaram competir por um lugar para colocar o guarda-sol. Muita gente aproveitou o último sábado de 2013 para tomar banho de mar e relaxar.
Para chegar às praias, alguns motoristas precisaram ter paciência. Segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), o trânsito em direção às praias era bastante intenso já no início da manhã de sábado. Ele continuou em alguns locais durante toda a manhã.
No final da manhã, a SC-401 apresentava congestionamento desde o início da via que leva às praias do Norte da Ilha de Santa Catarina. Por volta das 12h30, a PMRv informou que não havia pontos de retenção na via. "Orientamos para que haja bastante paciência. O número de veículos circulantes aumenta muito nesta época", afirma o major da PMRv, Pablo Nocetti.
Pouco antes das 13h, a PMRv indicou que havia trânsito intenso no Sul da Ilha. Para facilitar o tráfego, a SC-405 estava com duas faixas liberadas no sentido bairros, a partir do Elevado da Seta.
fonte g1

A geração canguru ! Não é nada drástico, mas estudo do IBGE mostra que nos últimos 10 anos aumentou número de jovens que permanecem com os pais mesmo após os 25 anos: é a geração canguru



 Estudiosos da família brasileira têm um nome para os jovens entre 25 e 34 anos que continuam vivendo com os pais: geração canguru. Pois bem, estudo do IBGE, divulgado hoje, mostra que este é um fenômeno em crescimento no Brasil. Um em cada 5 filhos nesta faixa etária ainda vivia com os parentes em 2002. Hoje, é cerca de um em cada 4 - a proporção passou de 20 para 24% no período, em termos mais precisos.


O fenômeno é tão mais forte quanto maior a renda da família e são os homens que apreciam mais o aconchego do lar: eles respondem por 60% dos casos, segundo o IBGE.

“Possivelmente, a opção de viver na casa dos pais pode estar ligada à maior dedicação aos estudos”, afirma o instituto no levantamento “Síntese de Indicadores Sociais 2013”.

Quem são estes jovens?
As diferenças não são gritantes, mas o IBGE observa que no grupo dos que continuam vivendo com os pais, 10,8% permanecem estudando, contra 9,6% de quem já saiu de casa. Ou seja, eles de fato estudam em uma proporção um pouco maior.

E uma menor parte deles está trabalhando: 91,4%, contra 94,5% dos jovens que vivem em outro lugar.

O fenômeno é também muito sensível à renda. No Brasil hoje, 11,5% do total de pessoas vivendo com parentes são jovens entre 25 e 34 anos.

Mas este número é bem menor nas famílias que ganham até meio salário mínimo - aí cai para apenas 6,6% - e sobe para 15,5% naquelas com renda entre dois e cinco salários. Acima disso, fica em 14,7%.

“A decisão dos filhos em morar com os pais pode ser motivada por várias questões, não só de natureza emocional, mas também financeira”, atesta o IBGE.
fonte exame

sábado, 28 de dezembro de 2013

Cheesecake cítrico light



Tempo de preparo: 110 minutos
Rendimento: 12 porções

Ingredientes:

Bata:
600 g (4 potes) de cream cheese Philadelphia light
1 xícara de iogurte natural sem açúcar
12 envelopes de adoçante
3 ovos
6 colheres de sopa de suco de limão
1 colher de chá de casca de limão ralada
3 colheres de sopa de fécula de milho


Base:
2 xícaras de biscoito tipo cookie moídos
90 g de margarina light derretida

Para enfeitar:
1/2 xícara de geleia sem açúcar de laranja ou limão

Modo de preparo:
Misture a bolacha moída com a margarina. Coloque no fundo de uma forma para cheesecake de 24 cm de diâmetro, pressione bem com uma colher para que a bolacha fique compacta no fundo da forma. Bata o cream cheese Philadelphia. Misture ao creme o adoçante, o iogurte, o suco e as raspas de limão, a fécula e, finalmente, os ovos.

Corrija o gosto doce adicionando o adoçante. Derrame sobre a base de bolachas.    Asse em forno pré-aquecido (160°C) por 70 minutos e em banho-maria. Desligue o forno e deixe a torta dentro até que esfrie, aproximadamente 4 horas. Retire do forno e deixe na geladeira a noite inteira. Retire da forma e coloque por cima a geleia.

Dicas Philadelphia: pode acompanhar frutas vermelhas como morangos, framboesas e amoras.
GNT

quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Conheça o significado das cores para o réveillon



Muitas pessoas têm a tradição de usar uma roupa branca na passagem do ano e uma lingerie nova. Normalmente, combinam a cor da calcinha com aquilo que mais querem atrair no ano que começa.  Nestes casos, para escolher o look do réveillon, tenha em mente as suas expectativas para 2014, e escolha as cores que vão correspondê-las.
Confira os significados das cores:
Branco: Essa cor clássica, e tradicionalmente utilizada na passagem de ano, representa paz, calma, pureza, inocência e tranqüilidade. É também muito usada por quem procura fazer uma limpeza mental e emocional, para começar o ano renovada. Cor para quem quer um ano sem confusões e desavenças.

Rosa: Feminilidade, delicadeza, saúde e beleza. O rosa representa o romantismo e está associado à magia dos contos de fada. Cor ideal para quem quer encontrar um grande amor e a felicidade. Também proporciona equilíbrio nas relações afetivas e no trabalho, por simbolizar o afeto. O rosa salmão é a cor da harmonia e da felicidade.

Vermelho: Tradicionalmente a cor da paixão, o vermelho é excitante, e dá um toque de sensualidade e vitalidade. É a cor de quem deseja se apaixonar e seduzir. Também dá energia, força e coragem, e representa poder e conquistas. Essa cor é estimulante e impulsiona novos projetos e ideias. O vermelho escuro é a cor da liderança.

Amarelo: Riqueza, inteligência e criatividade. Assim como o dourado, está relacionada com o ouro. Cor de quem quer atrair fortuna e prosperidade. Transmite calor, luz e descontração. O amarelo também atrai energia e otimismo. Cores da fortuna, o dourado e o amarelo são ideais para quem quer grandes conquistas financeiras em 2014.

Azul: É a cor da alma, da serenidade e do pensamento. Atrai otimismo e prosperidade, além de harmonia entre família e amigos. O azul claro também é usado por quem quer tranqüilidade, compreensão e frescor. Já o azul escuro é a cor do romance e dos mistérios do mar.

Lilás, Roxos e Violetas: O lilás é a cor da espiritualidade, intuição e transformação. Já os roxos e os violetas atraem a prosperidade, nobreza e respeito. O violeta representa a liberdade, e é indicada para quem quer abrir novos horizontes e ter um recomeço em 2014, ou busca momentos de autoconhecimento.

Verde: Representa juventude, frescor, calma e proteção. O verde é uma cor de quem busca saúde, esperança e muita sorte, proporcionando equilíbrio e harmonia com a natureza.  Essa cor ajuda a começar o ano com muita tranquilidade.

Cinza e prata: O cinza atrai sucesso, qualidade e estabilidade. Já o prata é a cor da modernidade, do futuro, da novidade e das inovações. Também atrai proteção e maior sucesso na vida.

Preto: É a cor do mistério e da fantasia. O preto transmite luxo e dignidade.

Tons Terrosos: Esses tons atraem conforto, consciência, estabilidade, “pés no chão”, simplicidade e responsabilidade.

Laranja: Coragem e ousadia. Essa cor atrai muita energia e ajuda a buscar novos desafios. Ideal para quem tem como meta praticar exercícios físicos e dar uma mudada na vida. O laranja dá uma forcinha extra para quem quer se envolver em algum projeto ou situação.

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Prefeitura de Florianópolis faz alerta para a incidência da dengue !



Febre forte e repentina, dor no fundo dos olhos, dores musculares, dores nas articulações, dor de cabeça e manchas avermelhadas pelo corpo. Esses são os principais sintomas da Dengue, doença viral, transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Países de clima quente e úmido são os locais de desenvolvimento e proliferação do mosquito.
A sensibilização da população e a tomada de medidas de prevenção são de fundamental importância para evitar os focos do mosquito. Portanto, é necessária a mobilização e a participação comunitária, no sentido de evitar a infestação domiciliar do mosquito, mantendo o ambiente domiciliar livre de potenciais criadouros do vetor, como vasos com água parada.
Medidas simples, desde que praticadas todos os dias, geram bons resultados e ajudam a proteger toda a população.
A dengue em números
0 – o número de pessoas infectadas em SC até o ano de 2010
2 – Primeiros casos registrados em SC, um no município de São João do Oeste e outro em Joinville. 254 – casos registrados em 2013, no estado de Santa Catarina, sendo 18 casos autóctones (doença originária do próprio município)
137 - casos suspeitos de dengue em Florianópolis, durante o ano de 2013
45 – número de casos confirmados em Florianópolis no ano de 2013, sendo que todos os pacientes foram infectados em outros estados.
3 – o número de estados com os principais locais de infecção de pessoas que vêm já infectadas para SC. São eles: SP, RJ, e BA.
2.231 – número de focos de Aedes aegypti em SC
*O aumento do número de focos no município nos alerta para que os profissionais de saúde fiquem atentos aos sintomas relacionados à dengue, inclusive nos pacientes que não tenham história de viagem.
Um exemplo a ser seguido
No mês de dezembro acontece no Centro de Controle de Zoonoses uma Solenidade de encerramento das atividades do Projeto Agente Mirim de Combate à Dengue com os alunos atendidos pela BAFL.
“Essa é uma forma de reconhecimento pelo seu papel de agentes importantes no combate à dengue em suas residências e comunidade onde vivem. Acredita-se no investimento nos escolares como indivíduos que propagarão os conhecimentos adquiridos no meio em que vivem”, justifica a médica do Centro de Controle de Zoonoses, Angélica Manfroi.
Na oportunidade, os alunos receberão medalhas como forma de reconhecimento por suas atividades e com o intuito de seguirem estimulados a perpetuar as ações de combate á dengue onde vivem.
Combate à dengue 
- Não deixar água parada em pneus, sobre a laje de sua residência, em vasilhas de vasos de plantas etc.;
- Limpe as caixas de água;
- Troque diariamente a vasilha que serve para os animais;
- Piscinas devem ter  tratamento de água com cloro;
- Não descartar lixo em terrenos baldios e manter a lata de lixo sempre bem fechada.

FONTE: ASCOM/PMF

Salada de lentilha com cebola caramelizada para ceia de Ano Novo !



Como fazer a salada de lentilha:
Ingredientes:
500g de lentilha
3 cebolas médias
2 colheres (sopa) de óleo
1 pitada de sal

Modo de preparo:
Numa panela coloque a lentilha e cubra com três vezes o volume de água. Leve ao fogo médio e, quando começar a ferver, deixe cozinhar por 15 minutos. Descasque e corte as cebolas em metades e fatie fino cada metade. Leve uma frigideira ao fogo médio. Quando esquentar, regue com o óleo e junte as fatias de cebola. Tempere com uma pitada de sal e vá mexendo de vez em quando, até que fiquem bem douradas. Enquanto isso, prepare o molho.



A lentilha precisa estar cozida, mas ainda firme para não desmanchar. Verifique o ponto e escorra bem a água. Transfira para a tigela com o molho e misture bem. Ainda quente, a lentilha pega melhor o tempero. Sirva em temperatura ambiente ou fria. Pode ficar na geladeira por 24 horas. Na hora de servir, junte as ervas e a cebola frita.



Como fazer o molho e ervas:
Ingredientes:
½ xícara (chá) de óleo de canola
¼ de xícara (chá) de azeite
1/3 de xícara (chá) de vinagre de vinho branco
1 colher (chá) de açúcar
1 colher (chá) de cominho
2 colheres (chá) de sal
1 punhado de folhas de salsinha fresca
1 punhado de folhas de hortelã fresca

Modo de preparo:
Numa tigela grande, onde a salada será servida, misture todos os ingredientes do molho, salvo as ervas. Lave e seque as folhas de salsinha e de hortelã. Pique grosso para dar à salada um aspecto rústico. Para deixar o sabor bem fresquinho, misture somente na hora de servir.

 Rita Lobo

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Casas açorianas guardam história da colonização em Florianópolis Casas em Santo Antônio de Lisboa e Ribeirão da Ilha são conservadas. Os dois bairros estão entre os mais antigos da capital catarinense.


Ribeirão da Ilha (Foto: Luíza Fregapani/G1 SC)

O Litoral de Santa Catarina foi colonizado por imigrantes das Ilhas de Açores, em Portugal, no século XVIII. Em Florianópolis, alguns bairros ainda guardam a presença da cultura açoriana, principalmente por meio da arquitetura. Em uma caminhada por localidades como Santo Antônio de Lisboa e Ribeirão da Ilha é possível perceber o modelo tradicional das vilas portuguesas, onde há uma praça, com a igreja no alto, cercada por casas geminadas, com uma ou duas ruas principais em paralelo com o mar e poucas ruas transversais.
saiba mais
Conheça roteiros de escalada e montanhismo em Santa Catarina
Jacqueline Silva dá dicas de praias onde surfar em Santa Catarina
Segundo a Prefeitura de Florianópolis, a localidade de Santo Antônio de Lisboa é uma das três mais antigas da Ilha de Santa Catarina, juntamente com a Lagoa da Conceição e o Ribeirão da Ilha. Os primeiros lotes foram dados a portugueses em 1698. Em 1748 chegaram as primeiras famílias açorianas. A localidade foi elevada à categoria de Freguesia por D. João V em abril de 1750, com o nome de Nossa Senhora das Necessidades da Praia Comprida. Em 1948, o bairro recebeu o atual nome.
Nos três bairros, as igrejas foram construídas com destaque geográfico, em geral na parte mais alta. Em Santo Antônio, a Igreja Nossa Senhora das Necessidades foi edificada entre entre 1750 e 1756. O local apresenta uma fachada simples, porém, na parte interna, há elementos artísticos do período de transição entre o barroco e o rococó. Em 1845, a freguesia de Santo Antônio de Lisboa recebeu a visita oficial do Imperador D. Pedro II, acompanhado pela Imperatriz Thereza Christina. A construção foi tombada históricamente através dos Decretos Municipal nº 1.341/75, de 17 de dezembro de 1975, e Estadual nº 2.998, de 25 de junho de 1998.
Na Lagoa da Conceição ainda há a presença de poucos casarios conservados da época, principalmente na região próxima à igreja do bairro. As tradições pesqueira e religiosa, no entanto, ainda são bastante fortes. Fundada no mesmo ano que a Freguesia de Santo Antônio, a localidade também recebeu a visita de Dom Pedro II em 1845 e outra em 1861. Nesta segunda visita, o imperador presenteou a Igreja Nossa Senhora da Conceição, construída em 1750, com dois sinos, que ainda estão no local. Uma das formas de subir até a igreja é a Ladeira dos Escravos, caminho de pedras construído para a visita de Dom Pedro.
Já a Igreja Nossa Senhora da Lapa, no Ribeirão, foi inaugurada em 1806. Segundo informações da Prefeitura de Florianópolis, a construção foi feita por senhores e seus escravos, com pedra, cal e azeite de baleia, vindo da Praia da Armação, no Sul da Ilha de Santa Catarina. Em 1845, ela foi visitada por Dom Pedro II, que lhe concedeu donativos e presentes. A arquitetura centenária da localidade está preservada por lei municipal desde 1975.
No Centro da cidade, principalmente na Praça XV, a arquitetura açoriana também pode ser percebida. Nas ruas Conselheiro Mafra e Felipe Schmidt, além dos arredores da praça, antigos casarios se transformaram em lojas. A Catedral Nossa Senhora do Desterro foi edificada no mesmo local onde existiu uma antiga capela, erguida em 1678 pelo fundador da cidade, o bandeirante Francisco Dias Velho. A Catedral é patrimônio tombado pelo Estado e pelo Município.
fonte g1

domingo, 22 de dezembro de 2013

POLPETTONE ! Receita Típica do Estado de Santa Catarina (influência italiana).


 

INGREDIENTES

1/2 quilo de carne moída
3 ovos
2 lingüiças frescas
2 pães franceses
4 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado
1 colher (sopa) de farinha de trigo
2 colheres (sopa) de uvas passas
1/2 copo de vinho branco seco
1/2 copo de água
1 colher (sopa) de manteiga
3 colheres (sopa) de azeite de oliva
Manjericão e salsa, sal e pimenta (a gosto)

MODO DE FAZER
Misturar a carne moída com um ovo inteiro, o parmesão, a salsa, o manjericão, o sal, a pimenta, a farinha e o miolo dos pães umedecidos com um copo de água fervente. Misturar tudo muito bem com a mão.
Estender esta massa de carne na mesa esfarinhada. Colocar no centro dois ovos cozidos, picados grosseiramente, a lingüiça sem pele, picada, as uvas passas, formando o recheio.
Enrolar como um rocambole e levar à panela para dourar na manteiga quente, misturada ao azeite.
Virar devagar o polpettone para dourar de todos os lados. Colocar o vinho e a água e cozinhar em fogo brando por 1 hora. Deixar esfriar e cortar em fatias.
Aquecer no forno antes de servir.

 Receita Típica do Estado de Santa Catarina  (influência italiana).
fonte Chef Thábata Neder

Feliz natal !!!!!!


 Um momento doce e cheio de significado para as nossas vidas. É tempo de repensar valores, de ponderar sobre a vida e tudo que a cerca. É momento de deixar nascer essa criança pura, inocente e cheia de esperança que mora dentro de nossos corações. É sempre tempo de contemplar aquele menino pobre, que nasceu numa manjedoura, para nos fazer entender que o ser humano vale por aquilo que é e faz, e nunca por aquilo que possui. Noite cristã, onde a alegria invade nossos corações trazendo a paz e a harmonia. O Natal é um dia festivo e espero que o seu olhar possa estar voltado para uma festa maior, a festa do nascimento de Cristo dentro de seu coração. Que neste Natal você e sua família sintam mais forte ainda o significado da palavra amor, que traga raios de luz que iluminem o seu caminho e transformem o seu coração a cada dia, fazendo que você viva sempre com muita felicidade. Também é tempo de refazer planos, reconsiderar os equívocos e retomar o caminho para uma vida cada vez mais feliz. Teremos outras 365 novas oportunidades de dizer à vida, que de fato queremos ser plenamente felizes. Que queremos viver cada dia, cada hora e cada minuto em sua plenitude, como se fosse o último. Que queremos renovação e buscaremos os grandes milagres da vida a cada instante. Todo Ano Novo é hora de renascer, de florescer, de viver de novo. Aproveite este ano que está chegando para realizar todos os seus sonhos! FELIZ NATAL E UM PRÓSPERO ANO NOVO PARA TODOS!

sábado, 21 de dezembro de 2013

O verao esta chegando ! muita saladas ! Salada de rúcula com camarão !


Salada de rúcula com camarão


Ingredientes 

. 1/4 xícara de cebola roxa média picada
. 2 colher (sopa) de suco de limão
. 1 colher (sopa) de mel
. 1 colher (sopa) de amêndoa torrada em lascas
. 400 g de camarão médio
. 2 laranjas-pêra em gomos sem pele e sem sementes
. 1 maço de rúcula
. Sal a gosto 
Para acompanhar . 4 fatias de pão de fôrma integral
. 2 (sopa) de tomilho seco

Modo de preparo

Cozinhe o camarão por 4 minutos, em fogo alto, com o suco de limão, o mel, sal e um quarto de xícara de água. Retire o talo da rúcula e distribua as folhas nos pratos individuais. 
Misture a cebola com o camarão e o caldo do seu cozimento. Distribua porções no centro de cada prato e, ao redor, arrume os gomos de laranja. Aqueça o forno em temperatura média.
Corte cada fatia de pão em quatro triângulos, polvilhe o tomilho sobre eles e leve-os ao forno por 5 minutos ou até ficarem crocantes. Sirva a salada acompanhada das torradas.

Biscotti



INGREDIENTES:

300 gr. farinha
300 gr. açúcar
200 gr. amêndoas com casca casca
2 ovos
1/2 colher de chá de fermento em pó
1 colher de sopa de leite

PROCEDIMENTO:

Em uma tigela grande coloque a farinha, o açúcar, os ovos, o leite eo fermento em pó.Misture bem .
 Em seguida, adicione as amêndoas.
Amasse.
Forme dois pães de cerca de 4 cm de espessura.
DE uma distancia entre eles , porque eles crescem, em assadeira forrada com papel manteiga a 180 graus por 40 minutos.
Quando eles ainda estão quentes, corte  na diagonal.

Asse por 15 minutos
non solo pasticci


sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

Bomba gelada de Natal do Jamie Oliver !


RECEITA

Ingredientes:
1l de sorvete de baunilha
1 panetone de 1kg
125ml de Vin Santo (vinho italiano de sobremesa) ou xerez
Meio pote de geleia de framboesa
25g de pistache sem casca
75g de cerejas
40g de frutas cristalizadas em pedaços pequenos
2 tangerinas (1 descascada e cortada em rodelas)
200g de chocolate meio amargo de boa qualidade derretido, de preferência um tipo cacau 70%

Obs.: Você vai precisar de plástico filme para essa receita

Modo de preparo:
Retire o sorvete do freezer para que ele vá amolecendo enquanto você prepara a receita. Forre uma tigela grande com três camadas de plástico filme, com bastande sobra nas bordas.

Corte quatro ou cinco fatias de panetone. Forre o interior da tigela com as fatias de panetone, não deixe sobras para fora da tigela e retire o excesso do fundo da tigela.

Com as costas de uma colher, espalhe uma camada espessa de geleia em todas as fatias de panetone. Coloque metade do sorvete, acrescente o pistache, as cerejas e as frutas cristalizadas, pressione um pouco com as costas de uma colher e finalize com as rodelas de tangerina.

Coloque o restante do sorvete. Corte fatias do panetone e faça uma 'tampa' para a tigela. Derrame um pouco de Vin Santo ou xerez nas fatias laterais e na 'tampa' da tigela, para que o panetone absorva.



Puxe as sobras laterais de plástico filme para cobrir a bomba gelada. Com a ajuda de um prato, pressione a bomba. Coloque no freezer por pelo menos quatro horas.

Derreta o chocolate em banho maria e fogo baixo e coloque raspas de casca de tangerina. Na hora de servir, desenforme a bomba e cubra com o chocolate derretido.

Obs.: Essa receita pode ser feita até com alguns dias de antecedência e mantida no freezer. Coloque na geladeira por cerca de uma hora.


Este conteúdo faz parte de Jamie Oliver »

O NATAL ! A maior festa do mundo cristão. O natal ate a década de 70, aos dias de hoje. DE PAULO KONDER BORNHAUSEN !


A maior festa do mundo cristão.
O natal ate a década de 70, aos dias de hoje.
A festa do nascimento de Cristo e praticamente uma comemoração universal.
Cada família tem um modo especial de festejar. O natal pelo menos me reporto ao natal dos católicos, começa na véspera do dia 25 de dezembro e termina com a missa do Galo as 24 horas do dia festivo.
Lembro-me do Natal de 30 a 40 anos atrás, quando a modernidade da tecnologia era uma ficção dos sábios cientistas.
A festa começava três dias antes e se iniciava pela compra do pinheiro natural, muitos deles, como no caso dos meus pais, plantados e cuidados no jardim da casa. Colocava-se numa lata enfeitada por papel de alumínio e na véspera era introduzido no lugar onde se daria a comemoração. Começava-se pelo preparo da arvore, com bolas, geralmente importadas e os castiçais, tipo 
presilhas, com velinhas de cera que seriam acesas na hora da chegada do Papai Noel.
Papeis, de cor de cinza e branca em tiras, eram colocadas sobre a arvore para dar a impressao de neve e as bolas de variadas cores, colocadas em seus galhos.
Preparava-se carinhosamente o presépio, cuja as peças eram embaladas e guardadas ao final de cada ano. A manjedoura, o menino Jesus, Maria e Jose, os três  Reis Magos , a vaquinha, o burrinho, os carneiros, e a cabana onde se colocava Jesus, Maria e Jose.
No dia do Natal  pela manha, proibia-se as crianças de entrar na sala escolhida. Poucos tinham TV, inexistiam as outras tecnologias de hoje, por isso a maioria das crianças acreditava em Papai Noel. poderiam entrar na sala na sua chegada. Um de nós sempre se vestia de Papai Noel, que na maioria das vezes era eu. Durante o dia colocava-se em volta da arvore os presentes. Era custume, todos se presentearem reciprocamente. Quando escurecia, ascendíamos as velas da árvore e o Papai Noel com um sino estridente, badalava na porta de entrada. Os adultos anunciavam " Papai Noel chegou !" 
A criançada entrava na casa embevecida com a árvore decorada e iluminada, tendo os presentes de cada um em volta da mesma. Papai Noel adentrava na sala e ia com um saco cheio de presentes para destribuir as crianças. Fazia perguntas diferentes : "você obedeceu sua mãe ?" , "você tem estudado?", "você reza antes de dormir" ... Uns choravam de medo, outros sorriam com alegria, beijando a mão do Papai Noel. Ainda com a presença de todos rezava-se um Padre Nosso, uma Ave Maria e um Santo Anjo. Em 
seguida cantávamos Noite Feliz. 
Papai Noel se retirava e a criançada corria para abrir os presentes, eufóricos, cada um desembrulhava os seus. Era uma alegria contagiante e emocionante.
Depois era servido o tradicional peru, recheado com "sarrabulho" e um bacalhau a portuguesa, numa mesa enfeitada com nozes, avelãs, castanhas e outras frutas secas, que eram vendidas na época da data.
A meia noite, depois de muito custo, acomodávamos as crianças na cama e íamos a Missa do Galo as 24horas, agradecer a Deus por poder estar presente a mais um Natal. A árvore e o presépio ficavam nos seus respectivos lugares até o dia 6 de janeiro, dia dos Reis, ocasião em que eram cuidadosamente guardados.Era assim o Natal até os anos 70.
Nos dias de hoje, sem perder a condição da maior festa do cristianismo a modernidade e evolução tecnológica crescente, o próprio modo de viver das famílias, contingenciadas na sua grande maioria pela situação financeira econômica, alterou em muito o rito das festividades natalinas. Para no caso das crianças , os brinquedos passaram para o nível eletrônico e por isso mesmo tornaram-se mais caros. A substituição da grande parte das casas por apartamentos obrigaram os ajustamentos indispensáveis. As árvores de Natal deixaram de ser pinheiros naturais, para serem artificiais do tamanho desejado e principalmente importados dos Estados Unidos e da China . Os presentes recíprocos foram reduzidos ou simplificados. A iluminação tanto das árvores natalinas, como na fachada dos apartamentos a moderna tecnologia e sofisticação. O Peru, muitas vezes substituído por Chester e o bacalhau importado passou a ser limitado a algumas famílias, bem como as castanhas, avelãs, nozes, que não se fazem mais presentes em todas as mesas dos menos favorecidos e assim como foram as tradicionais rabanadas substituídas pelos panetones industrializados e outros doces caseiros.
Os Papais Noéis passaram a ser profissionais contratados pelos Shoppings e magazines, onde adultos levam as crianças. Ninguém mais acredita naquele Papai Noel de antigamente, o bom velhinho.
Com tudo, o natal permaneceu como a grande festa da cristandade que não deixa de festejar o nascimento de Jesus Cristo. Uma verdadeira festa do amor entre os homens, praticamente realizado no mundo inteiro.
Feliz Natal !




Salpicão de peito de peru defumado !



Tempo de preparo: 30 minutos
Rendimento: 6 porções

Ingredientes:
1 talo de salsão fatiado em lâminas finas
1 cenoura ralada
1 cebola roxa em lâminas finas
200g de peito de peru defumado cortado em cubos pequenos
600g de cream cheese Philadelphia (4 embalagens)
10ml de azeite
Sal a gosto


Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes até que fiquem incorporados ao cream cheese. Sirva gelado com salada verde.

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Terrine de nozes e cogumelos prato serve de acompanhamento para o peru de natal


Ingredientes:
200g de cogumelos cortados em tiras
1 colher (sopa) de azeite de oliva
1 cebola pequena picada
2 talos de aipo picados  
1 alho-poró pequeno picado
1 xícara de caldo de legumes
250g de nozes picadas
2 colheres de ervas frescas bem picadas (tomilho, alecrim, sálvia, manjerona)
2 ovos (que podem ser substituídos por 100g de tofu batido no liquidificador com 4 colheres de sopa de caldo de legumes, para que fique um creme)
Farinha de rosca (o quanto baste)
Sal e pimenta

Modo de preparo:
Em uma frigideira grande, refogue os cogumelos em azeite de oliva em fogo alto por 5 minutos, mexendo sempre. Reserve. Na mesma frigideira, refogue a cebola por 2 minutos e acrescente o aipo e o alho-poró, refogando por mais 3 minutos. Agora, leve os cogumelos de volta à panela e adicione o caldo de legumes, baixando o fogo, deixando que o caldo ferva por cerca de 3 minutinhos, para que seja saborizado pelos ingredientes. Desligue o fogo e deixe esfriar um pouco.



Em uma tigela, misture as nozes, o refogado e ervas frescas picadas. Bata dois ovos e adicione à mistura, para dar a liga. Para fazer uma versão vegana, os ovos podem ser substituídos por 100g de tofu batido no liquidificador com 4 colheres de sopa de caldo. Para que a massa fique no ponto certo, vá acrescentando farinha de rosca aos poucos, até que fique com a textura indicada no vídeo.



Tempere com sal e pimenta a gosto. Coloque a massa em uma forma de bolo inglês untada e leve ao forno baixo por cerca de 40 minutos, até que esteja firme e dourada por cima. Espere esfriar para desenformar e decore com ramos de ervas frescas para servir.

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

PANETONE !


 



Criação dos italianos de Milão, o Panetone (em italiano com tt) é uma espécie de bolo ou pão doce, tradicionalmente, recheado de frutas cristalizadas e uvas passas, que, há séculos, faz parte da tradição natalina da Itália e, hoje, é presença obrigatória nas festas e ceias de Natal de todo o mundo.

Muito gostoso, dourado por fora e clarinho por dentro, tem formato que lembra a cúpula de uma igreja e textura e sabor característico. Sua massa é fermentada, feita com farinha de trigo, leite, açúcar e ovos.

Esta Iguaria com gosto de Natal é bem antiga e tem uma origem nobre. Sua receita data do final do século 14, 1395, quando o primeiro duque de Milão, Gian Galeazzo Visconti, resolveu festejar o recebimento das insígnias ducais com a criação de um pão bem diferente, recheado de frutas cristalizadas e uvas passas. Por estar perto das festas natalina, o Panetone ficou ligado a esta época e traz em si a idéia de comemoração e felicidade.

Com as técnicas de fabricação e conservação, o Panetone popularizou-se no mundo inteiro e faz sucesso. No Brasil, chega cada dia mais cedo às prateleiras, sendo que, em algumas cadeias de supermercados ou padarias, principalmente em São Paulo, maior cidade italiana fora da Itália, é possível encontrar Panetone o ano todo.
A receita original, com os mesmos ingredientes há mais de 600 anos, é a mais conhecida e difundida no mundo, inclusive no Brasil, onde imperou praticamente sozinha até a década de 1990, quando os chamados "Panetones Gastronômicos",que incluem versões dos mais variados recheios, formatos e coberturas, incluindo inúmeras receitas de Panetones salgados, começaram a surgir e a instigar o paladar dos amantes dos prazeres da boa mesa. Hoje, tem Panetone para todos os gostos.
 fonte Virgínia Brandão

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Aprenda a receita do bûche nöel de mel e framboesa pâtisserie Mara Mello.


Receita buche noel de mel e framboesa

Ingredientes para dacquoise de nuts (merengue de amêndoas):
500g de claras de  ovo
pitada de sal
110g de açúcar
400g de farinha de amêndoas
400g de açúcar de confeiteiro
50g de pistache picado
50g de avelãs picada
50g de amêndoas picada
Polvilhar com açúcar confeiteiro

Modo de preparo dacquoise de nuts (merengue de amêndoas):
Bata as claras em neve com o sal. Quando começar a crescer, acrescente o açúcar de confeiteiro. Coloque aos poucos a farinha de amêndoas com o açúcar de confeiteiro. Coloque em uma assadeira e cubra com o pistache, avelã e amêndoas picadas e polvilhe com o açúcar de confeiteiro. Forno à 300º C por 5 minutos, depois 250 º C por 20 minutos. Retire do forno e deixe esfriar utilize uma forma que tem o formato de uma telha na medida de 32 cm de comprimento por 9 cm de largura. Corte no tamanho da base da forma de telha e reserve.

Ingredientes para mousse de mel:
300g de creme confeiteiro
100g de mel
4 folhas de gelatina incolor
200g de creme de leite fresco

Modo de preparo mousse de mel:
Misture o mel e a gelatina já dissolvida com o creme de confeiteiro, em seguida acrescente delicadamente o creme de leite batido em chantilly firme. Coloque a mousse na geladeira para firmar um pouco para poder montar a sobremesa.

Ingredientes para creme de confeiteiro:
250ml de leite
15g de maisena
15g de farinha de trigo
90g de açúcar
2 ovos
4 gemas
45g de manteiga
1 fava de baunilha aberta
1/4 de colher de chá de essência de baunilha

Modo de preparo creme de confeiteiro:
Dissolva a maisena e a farinha de trigo em 150 ml de leite e logo em seguida acrescente o ovo e as gemas. Reserve.
Combine o restante do leite com o açúcar e a fava de baunilha e leve para ferver. Acrescente a mistura de leite com maisena, ovos e mexa sem parar até engrossar e começar a borbulhar. Retire do fogo e acrescente a manteiga. Coloque na batedeira e deixe bater em baixa velocidade com a pá para esfriar. Antes de guardar, passe por uma peneira fina para retirar qualquer pelota que tenha ficado no fundo do tacho. Guarde em um recipiente plástico e cubra a superfície com fita filme para não formar uma película indesejável.

Ingredientes para ganache de morango:
330g de chocolate callet  de morango callebeaut
30g de glucose
200g de creme de leite fresco

Modo de preparo ganache de morango:
Leve para ferver o creme de leite com a glucose, despeje sobre o chocolate e misture até incorporar. Guarde na geladeira até a utilização. Na hora em que for usar amoleça a ganache aquecendo-a no microondas .

Montagem:
Forre a forma com fita filme e coloque uma boa camada da mousse de mel, cobrindo o fundo e as laterais. Leve a geladeira para firmar. Assim que firmar coloque as framboesas e cubra com o restante da mousse. Deixe a mousse um dedo abaixo da altura da forma para colocar a daquaise de nuts. Deixe na geladeira por pelo menos 4 horas para firmar. Retire da geladeira e desinforme puxando a ponta do fita filme. Coloque o bûche em cima de uma grade com uma assadeira embaixo. Cubra a sobremesa com a ganache de morango que foi previamente aquecida. Leve novamente para a geladeira para firmar a ganache. Coloque em um prato e decore com 250 gramas framboesa fresca ou congelada e pétala de rosa vermelha. Se optar pela framboesda congelada, deixe descongelar e escorra bem a calda.
gnt

8 Maneiras de usar a casca de ovo em casa Em vez de jogar a casquinha fora depois de preparar o ovo, guarde-a para utilizá-la em casa. Guarde-a para utilizá-la no jardim, na limpeza, na cozinha e até na decoração.



Confira a seguir oito dicas inusitadas dessa maravilha da natureza.

1. Mosaico diferente

Se você gosta de fazer arte em casa, esmague cascas de ovos - antes lave-as e seque-as no forno - em pedacinhos pequenos e cole-os na tampa de uma caixa de madeira, formando um grande mosaico. Depois, é só colorir tudo com tinta plástica.

2. Decoração de festa                  

Que tal pintar ovos e recheá-los com confete de chocolate? Fure uma das extremidades da casca com agulha e, com cuidado, abra uma pequena tampa na outra ponta. Assopre pelo buraco menor para que a clara e a gema saiam pela abertura do outro lado. Higienize o interior com água e sabão e seque a casca no forno. Daí é só preencher com os confetes.

3. Controle de pragas

Para impedir que lesmas e lagartas ataquem seus vasos, espalhe cascas de ovos esmagadas na terra, ao redor das plantinhas. O cálcio do invólucro do ovo mudará rapidamente o pH (índice de acidez) do solo, tornando-o menos ácido e afastando os bichinhos.

4. Abrasivo ecológico

Pense em quantas palhas de aço vão para o lixo diariamente e poluem o planeta. Pois cascas de ovos limpas e esmagadas substituem com eficiência esse produto na hora de limpar panelas e frigideiras. Basta colocar um punhado na esponja já ensaboada.

5. Sementeiras práticas

Se você gosta de ter à mão temperos frescos, experimente usar a casca de ovo como sementeira no seu jardim. Preencha metade de várias cascas com terra, coloque dentro a semente desejada e plante-as. Como as cascas são biodegradáveis (ao contrário dos potes plásticos), a muda fica em contato direto com o solo depois para crescer.

6. Terra super-fértil!

A compostagem (decomposição de resíduos orgânicos, como restos de vegetais e legumes crus, que depois são transformados em nutrientes para a terra) é o método mais eficiente para reduzir o lixo doméstico. As cascas de ovos degeneram-se rapidamente numa pilha de compostagem, contribuindo com cálcio e outros minerais valiosos para o solo. Suas plantinhas ficarão mais fortes e bonitas!

7. Moldes para gelatina

Torne mágica a hora da sobremesa. Fure uma das extremidades da casca do ovo com agulha e, cuidadosamente, abra uma pequena abertura na outra ponta. Assopre o buraquinho menor para que a clara e a gema saiam do outro lado. Limpe o interior com água e sabão e seque a casca no forno. Agora preencha-a com o líquido da gelatina e feche o furinho menor com esparadrapo. Coloque o "recipiente" em pé na caixa de ovo e leve à geladeira para a gelatina endurecer. Retire o esparadrapo antes de servir (as crianças devem quebrar o "ovo" na hora de comer).

8. Lâminas afiadas

De tempos em tempos, triture algumas cascas de ovo (lave-as e coloque-as no forno para secar) no liquidificador. O atrito delas com as lâminas deixa o metal afiado. E não jogue fora o pó que se formou - guarde-o num vidro em temperatura ambiente.




Fonte: MdeMulher

Esta é provavelmente a melhor campanha natalina de todos os tempos!



Uma companhia aérea canadense preparou uma surpresa incrível a seus passageiros. WestJet preparou uma surpresa de Natal simplesmente fantástica a seus clientes. Tudo começou a ser planejado em agosto com o desejo de fazer alguma coisa completamente nova, grande e empolgante. Depois de três meses de trabalho e com a ajuda de 175 funcionários da companhia, a campanha inovadora ficou pronta.


E o que é, exatamente, essa campanha? Bem, os caras simplesmente posicionaram uma espécie de “portal interativo”, pelo qual os passageiros de um determinado voo passavam e eram chamados pelo Papai Noel. Durante a conversa com o Bom Velhinho, adultos e crianças faziam seus pedidos: desde “meias e cuecas”, como disse um dos passageiros, até televisão, celular e tablet.

A surpresa de verdade aconteceu mesmo quando os passageiros chegaram ao aeroporto e foram buscar suas malas nas esteiras da ala de desembarque. Ao chegarem à esteira se depararam com música, neve de mentirinha e, no lugar das malas, os presentes que eles haviam pedido momentos antes. Todos os passageiros receberam o que queriam ter recebido  e puderam agradecer ao Bom Velhinho pessoalmente.



A mensagem final é a de que “milagres acontecem quando todos trabalham juntos”



Fonte: megacurioso

domingo, 15 de dezembro de 2013

Por que o mel é o único alimento que nāo estraga?



O mel é mágico. Além de seu sabor delicioso, é praticamente o único alimento que não estraga enquanto está em um estado comestível. Mas por que isso acontece?


O mel tem uma porção de propriedades incríveis. Suas propriedades medicinais tem sido estudadas ao longo tempo, especialmente como um tratamento para feridas abertas. Heródoto, geógrafo e historiador grego, relatou que os babilônios enterravam seus mortos em mel, e Alexandre, o Grande, pode ter sido embalsamado em um caixão cheio de mel.

O mel mais antigo já encontrado foi descoberto na Geórgia, e remonta há mais de 5.000 anos. Então, se você se encontrar um mel com essa idade, você poderia comê-lo? Bem…

Propriedades químicas do mel

O mel é um açúcar. Você pode ter ouvido todos os tipos de coisas sobre os benefícios do mel para a saúde ao substituir o açúcar. Embora o mel não seja o mesmo que o granulado açúcar branco comum, ainda é um açúcar.

E açúcares são higroscópicos – que não contêm muita água em seu estado natural. E muito poucas bactérias e micro-organismos podem viver em um ambiente de baixa umidade. O fato de que os organismos não podem sobreviver por muito tempo no mel significa que eles não têm a chance de estragá-lo.

Outra coisa que define o mel além de outros açúcares é a sua acidez. O pH do mel é entre 3 e 4.5 (ou, mais precisamente, 3,26-4,48), o que também mata qualquer coisa tentando fazer uma casa nele.

E existem alguns fatores por trás do baixo teor de umidade do mel, incluindo:

Abelhas

Primeiro, as abelhas contribuem para o baixo teor de água no mel por bater as asas para secar o néctar. Em segundo lugar, a maneira como as abelhas produzem o néctar em favos de mel é vomitando lá. Isso parece nojento, mas a composição química do estômago das abelhas também contribui para a longevidade do mel.

O estômago das abelhas têm a enzima glicose oxidase, que é adicionado ao mel, quando o néctar é regurgitado. A enzima e o néctar se misturam para criar o ácido glucónico e o peróxido de hidrogênio. O peróxido de hidrogênio também é uma força hostil para qualquer coisa que tanta crescer no mel.

Armazenamento

Isto é importante. O fato de que o mel tem pouca água em seu estado natural nāo impede que ele facilmente sugue água, se for exposta à ela. Portanto, a chave final para a longa vida do mel  é ter certeza que ele está bem vedado e armazenado em local seco.


Fonte: MisteriosdoMundo

Bûche de Nöel receita é da chef aline tavares



Como fazer o recheio de creme de avelã:
Ingredientes:
200g de creme de avelã
150g de manteiga sem sal (em temperatura ambiente)
50g de açúcar
10ml de rum

Modo de preparo:
Bata a manteiga com o açucar até que fique bem fofo e esbranquiçado. Adicione o rum, bata mais e, em seguida, misture o creme de avelã, sem deixar de bater até que misture bem. Reserve.



Como fazer a cobertura de ganache de chocolate:
Ingredientes:
100g de creme de leite
200g de chocolate amargo

Modo de preparo:
Aqueça o creme de leite até que ferva. Retire do fogo e acrescente o chocolate amargo picado e mexa até que incorpore bem. Reserve.



Como fazer a massa de pão de ló:
Ingredientes:
4 ovos
125g de açúcar
80g de farinha de trigo
20g de manteiga derretida

Modo de preparo:
Preaqueça o forno a 200ºC. Unte um tabuleiro médio para rocambole com manteiga e farinha de trigo. Bata o ovo e o açúcar em banho-maria, por cerca de 2 minutos, até que comece a crescer bem. Retire do banho-maria, e bata bem até que triplique de volume. Acrescente a farinha de trigo peneirada e misture com uma espátula. Adicione a manteiga derretida, mexendo delicadamente. Leve ao forno por 5 minutos e retire em seguida. Com a ajuda de um pano de prato, vire o bolo num papel manteiga polvilhado com açúcar.

Montagem do rocambole:
Coloque o bolo em cima de um pano de prato umedecido. Espalhe o recheio por cima e, com a ajuda da toalha, forme um rocambole. Cubra com a ganache e decore com morangos.
gnt

sábado, 14 de dezembro de 2013

Descansar é muito importante para a saúde



Com a correria do dia a dia as pessoas tornam- se cansadas de sua rotina e quando chegam em casa ao final do dia o corpo só tem uma resposta, cansaço. O desânimo e a fadiga tomam conta do corpo e da mente das pessoas, principalmente daquelas que moram nos grandes centros e que tem uma rotina diária muito cansativa e estressante.


Se você está se sentindo dessa maneira procure um médico, pois saiba que algo no seu corpo não vai bem. Mesmo com tanta correria é importante que você tenha disposição para começar o dia seguinte.

Dormir mal, ter alimentação desregulada, stress, entre outros podem deixar o corpo cansado

Causas do cansaço excessivo

O cansaço pode ter inúmeras causas como uma gripe mal curada, uma noite mal dormida, entre outros. É importante salientar que esse tipo de cansaço é passageiro e que pode ser resolvido com um pouco de descanso. É importante respeitar os sinais que o corpo da para que a saúde possa permanecer em dia. Se deu aquela vontade de dar uma cochiladinha procure um lugar que você possa se escorar, não precisa ser deitado, 15 minutos já é o suficiente para o corpo se restabelecer e estar preparado para as tarefas que ainda faltam ser realizadas no dia.

Problemas que podem ser causados pelo cansaço

Quando nos sentimos cansados e não respeitamos as necessidades básicas que o corpo pede, para descansar é como se estivéssemos forçando uma máquina a trabalhar quando essa não está em condições. O organismo vai desgastando de forma que não vai conseguir cumprir as suas tarefas de forma adequada.

Dormir pouco pode também ajudar no aumento de peso. No entanto descansar e dormir adequadamente vai garantir a recuperação das energias para cumprir as tarefas cotidianas. Pense nisso.





Fonte: corpoemdieta

CUSCUZ BEM BRASILEIRO DE CAMARÃO Chef Heloísa Bacelar



Ingredientes:

1 xícara de azeite (aproximadamente)
6 xícaras de farinha de milho
½ xícara de farinha de mandioca crua
1 cebola grande em cubinhos miúdos
2 dentes de alho bem picadinhos
1 xícara de salsinha e cebolinha picadinhas
600 g de molho pronto de tomate
1 lata de ervilha
1 vidro grande de palmito picadinho
250 g de camarão pequeno limpo, ou de frango cozido já separado em lascas
½ xícara de azeitonas verdes em lascas
molho de pimenta-vermelha
sal e pimenta-do-reino
para decorar: tomate, ovo cozido, azeitona em lascas, banana e sardinha em conserva


Modo de Preparo
Aqueça bem o azeite numa panelinha.
Enquanto isso, coloque as farinhas de milho e de mandioca e 1 colher (sopa) de sal numa tigela grande, misture bem e esfarele com a ponta dos dedos até conseguir um pó fino.
 Faça uma cavidade no centro da mistura de farinhas e nela coloque metade da cebola, do alho, da salsinha e da cebolinha.
Quando o azeite estiver quase fervendo, retire do fogo, despeje sobre os temperos e misture até deixar toda a farinha bem umedecida.

Regue o fundo de uma panela média com um fio de azeite e nele doure a cebola.
Junte o alho, espere perfumar e adicione o camarão (ou o frango).
Misture bem, espere o camarão mudar de cor e junte o molho de tomates, a ervilha e o palmito.
Deixe ferver por 5 minutos, acrescente as azeitonas e ajuste o sal e a pimenta.
Reserve 1½ xícara do molho para servir ao lado do cuscuz e, aos poucos, vá juntando o restante do molho à mistura de farinha, mexendo com colher de pau até obter uma massa macia e alaranjada, nem esfarelenta nem encharcada.

Coloque água até meia altura de uma panela média (ou da base de um cuscuzeiro) e aqueça.
Para montar o cuscuz, decore o fundo e as laterais de um cuscuzeiro (ou de um escorredor de massa) com rodelas de tomate e de ovo cozido, tiras de banana, lascas de azeitona e, se quiser, filés de sardinha.
Preencha a cavidade com a massa do cuscuz, pressionando delicadamente com as mãos para firmar, sem desmanchar a decoração e sem socar demais.
Coloque o cuscuzeiro sobre a panela com água fervente (tendo cuidado para não deixar a água tocar a base do cuscuz), cubra o cuscuz com um pano limpo ou com folhas de couve, tampe e deixe no fogo por mais ou menos 1 hora, até que o pano ou as folhas estejam bem úmidos.
Retire o cuscuz do fogo, aguarde 5 minutos, desenforme sobre um prato grande e sirva com o molho

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

NATAL NO MUNDO !!!!!! Interessante ! Leia !



Itália
BRUXA SOLTA - Buon Natale!
Na terra da pizza, Papai Noel tem uma rival de peso. É a Befana, uma velha com cara de bruxa, que visita as casas no dia 5 de janeiro, deixando doces para as boas crianças e um carvão para as más. Sua generosidade seria fruto de arrependimento: ela teria negado abrigo e comida aos Reis Magos, quando eles seguiam para visitar Jesus, e agora tentaria reparar o mal que fez
França
PAZ À FRANCESA - Joyeux Noel!
Os franceses têm uma tradição natalina meio esquisita, mas edificante. É que, no dia 25 de dezembro, muita gente pratica a chamada reconciliação do Natal: a pessoa vai até a casa de um inimigo para fazer as pazes com ele. Deve ser bem chato passar a ceia de Natal com um desafeto, mas que é uma bela atitude, isso ninguém pode negar
Áustria
O ANTIPAPAI NOEL - Fröhliche Weihnachten!
Natal é sinônimo de festa e presentes? Pois, na Áustria, o buraco é mais embaixo. Conhecidos por sua sisudez, no dia 5 de dezembro, os austríacos celebram a existência do Krampus, espécie de demônio que puniria as crianças más. Na data, as pessoas saem às ruas fantasiadas como o tal capeta, batendo umas nas outras com uma vara, a arma do bicho
Holanda
AJUDANTE POLÊMICO - Vrolijk Kerstfeest!
Na Holanda, rola uma tradição polêmica: a festa do Zwarte Piet ("Pedro Preto", em português). Ele seria o ajudante negro do Papai Noel, sendo representado por pessoas com a cara pintada de preto, lábios de vermelho e peruca black power, que desfilam no dia 5 de dezembro. O costume é acusado de ter caráter essencialmente racista
Catalunha (Espanha)
COCÔ DE NATAL - Bom Nadal (em catalão)!
Em algumas cidades da Catalunha, persiste uma das mais esquisitas tradições natalinas do planeta, o Caga Tió ("Tronco Cagão", em uma tradução aproximada). Modo de usar: pega-se um tronco oco e enche-se de doces durante todo o mês de dezembro; no dia 25, o tronco deve ser espancado com pedaços de pau, para que ele devolva o que "comeu"
País de Gales
ÉGUA INTROMETIDA - Nadolig Llawen (em galês)!
Antes de o cristianismo se difundir pela Europa, em dezembro rolavam festas pagãs para celebrar o inverno. Uma delas, viva até hoje, é a da Mari Lwyd, que ocorre no último dia do ano em certos locais do País de Gales. As pessoas saem pelas ruas carregando a tal Mari, um boneco com a caveira de uma égua como cabeça, e tentam invadir casas e pubs
Letônia
A ÁRVORE SOMOS NOZES - Prieci'gus Ziemsve'tkus!
Neste país dos Bálcãs, Papai Noel e as renas trabalham duro em dezembro. A tradição por lá manda que o Bom Velhinho traga presentes para crianças durante 12 dias seguidos! Mas o jingle bells na Letônia é famoso mesmo por outra razão: é de lá o primeiro registro sobre a montagem de uma árvore de Natal, que rolou na praça de Riva, capital do país, em 1510
Estados Unidos
LAREIRA FRIA - Merry Christmas!
No cinema, a festa de Natal americana sempre tem presentes, um pinheiro decorado e, claro, uma lareira acesa. Só que milhões de lares no país não possuem um fogo amigo na sala. Por isso, uma emissora de TV criou um solução televisiva: uma transmissão de 24 horas, sem parar, de uma lareira queimando! A fogueirinha bizarra já rola há mais de 40 anos
NATAL DAS MINORIAS
Veja como é a festa em países onde predominam outras religiões que não o cristianismo
CHINA - Sheng Tan Kuai Loh! (em mandarim)
Os cristãos decoram sua casa com lanternas de papel, flores e árvores
de Natal. E as crianças também penduram meias para os presentes do Papai Noel. O Bom Velhinho é chamado de Dun Lhe dao Ren, que significa "Velho Natal"
ÍNDIA - Shub Naya Baras! (em hindi)
Os indianos celebram o nascimento de Jesus decorando plantas nativas do país, como a bananeira e a mangueira. Além disso, enfeitam a casa toda com folhas de bananeira, outras plantas e lamparinas feitas de argila
IRAQUE - Idah Saidan Wa Sanah Jadidah
As famílias cristãs se reúnem no quintal para ouvir histórias da natividade de Jesus. Depois, queima-se uma pilha de espinhos secos. Segundo a crença, a forma como o fogo queima indica como será o futuro daquela família
fonte mundo estranho por Thiago Velloso 

As palavras não proferidas Por Paulo Konder Bornhausen


O discurso que iria fazer, mas para não ferir o protocolo, já que o roteiro tinha sido programado e o número de homenageados era muito elevado desde 1891, bem como a presença de muitos idosos, aconselhado pela Ivete, deixei de fazê-lo, embora contrariado. De maneira que, memorizei as idéias e por escrito vou transcrevê-las, para apreciação dos meus queridos amigos.



Senhor Presidente.

Autoridades presentes.

Senhores Deputados.

Senhoras e senhores representantes dos homenageados e peço vênia para nominar de forma especial a neta do primeiro Presidente desta casa Deputado Francisco Tolentino (1891) a minha prezada amiga Ivone Tolentino Pereira, com quem tive o prazer de uma longa convivência em Cabeçudas, onde ainda reside.

Senhores funcionários da Casa.

Senhoras e senhores convidados, meus familiares, minha esposa Ivete e meus netos André e Daniel.

Com as escusas de romper o protocolo, fui compelido a solicitar para fazer uso da palavra como o segundo mais antigo ex-Presidente com vida, já que a tarefa deveria ser feita pelo mais antigo, Volney Colaço de Oliveira, que recuperando-se de um acidente não poderá fazê-lo.

Sr. Presidente

Subi novamente a esta Tribuna depois da eleição de 1954, aos 25 anos, quando fui agraciado com o Título de Cidadão Honorário Catarinense aos 80 anos, projeto de lei do meu amigo Deputado Darci de Mattos e cujo Título me foi entregue pelo então Deputado, hoje Prefeito de Florianópolis, Cesar Souza Junior.

Hoje com 84 anos, volto a ocupá-la, depois de presidir esse a

Egrégio Poder, há 59 anos passados.

Iniciei na política no ano de 1945 na União Nacional de Estudantes do Rio de Janeiro no movimento para derrubar a ditadura de Getúlio Vargas, que durava 15 anos.

Posteriormente, em 1947, entrei na política partidária filiando-me na União Democrática Nacional, nas eleições em que meu pai era candidato a Governador e foi derrotado pelo Dr. Aderbal Ramos da Silva.

O meu propósito, é fazer uma constatação, uma fotografia da mudança dos hábitos e costumes políticos daquela época comparada aos dias de hoje, bem como a transformação ocorrida no Poder Legislativo que tive a honra de Presidir.

Começo com um elogio a V. Excia. e aos seus pares, citando o ensaísta Inglês Samuel Janson que afirmava que “a gratidão é um gesto de cultura e não há como encontra-la na mediocridade”.

Entendo assim, que esta solenidade é um ato de gratidão que os Senhores Deputado fazem, aqueles que de uma forma ou outra, contribuíram para a grandeza do Poder Legislativo e por via deste ao Estado de Santa Catarina.

A política de maneira teórica, genérica, nem sempre é observada em nossos dias, continua sendo definida como a busca do Poder pelos candidatos com a intenção de introduzir as suas idéias programáticas que julgam as melhores para o Município, Estado ou
País.

Porém, seus hábitos e costumes mudaram de maneira espantosa.

A começar pelo processo eleitoral. As eleições nos anos cinquenta tinham a sua votação feita com cédulas, distribuídas pelo candidato, pelos cabos eleitorais e pelos Partidos. Por isso sujeita às fraudes e processos inescrupulosos, o mais comum era troca das cédulas pelos cabos eleitorais na véspera das eleições, dos eleitores com menos discernimento, o que, aliás, continuam a existir até hoje, pois grande parte da população não sabe em quem vota e até esquece em quem votou, já com as urnas eletrônicas.

Os partidos políticos hoje em número 35, eram apenas 8 e alguns deles sem expressão no nosso Estado.

O maior no Brasil e no Estado era o PSD, Partido Social Democrático, que tinha como líder nacional e estadual, Nereu Ramos, o maior politico da história do nosso Estado, por isso mesmo, por suas qualificações, foi o único catarinense a exercer a Presidência da República.

A UDN que era o seu grande rival, teve a liderança em Santa Catarina desde a criação até sua extinção, por decreto do Presidente Castelo Branco, meu pai, Irineu Bornhausen. O terceiro com eleitorado muito menor em nosso Estado era o PTB, Partido Trabalhista Brasileiro, fundado por Getúlio Vargas, seu líder nacional e aqui tinham destaque o Carlos Gemes de Oliveira, Doutel de Andrade, Francisco Daligna e Braz Alves.

O PSP, Partido Social Progressista fundado e liderado por Ademar de Barros, cujos maiores líderes no Estado eram o Dr. Volney Colaço de Oliveira e Dr. Pelágio Parigot de Souza. O PRP Partido dos integralistas liderados por Plínio Salgado, tinha a sua maior figura o Jorge Lacerda, com um contingente eleitoral reduzido, o que lhe obrigava sempre ser candidato sob a legenda da UDN. Tínhamos ainda o PDC, Partido Democrata Cristão, liderado por Franco Montoro e que tinha como o maior expoente em Santa Catarina o Monsenhor Librelotto. Outros três partidos haviam, sem representatividade real no Estado. O Partido Libertador, o PL de Raul Pila e Mem de Sá e o PCB, Partido Comunista Brasileiro, liderado por Luiz Carlos Prestes e o PTN, Partido Trabalhista Nacional, comandado por Jânio Quadros, Araripe Serpa e Mendonça Falcão.

No Estado a UDN e o PSD detinham mais de 70% do eleitorado, e embora com programas e ideologias, quase semelhantes, eram radicais e ferrenhos adversários.

Não havia necessidade de ter uma lei para impor fidelidade partidária, pois essa era uma religiosidade nata. Quem nascia pessedista ou udenista, morria pessedista ou udenista.

Quem traísse ou assim fosse considerado, era banido da política. Para se ter melhor idéia desta disciplina, hoje talvez considerada exagerada, vou lembra-los de dois episódios ocorridos neste Poder.

O primeiro em 1950, quando já fôra eleito Governador, Irineu Bornhausen. O seu antecessor Aderbal Ramos da Silva enviou um projeto para essa Casa, criando o Tribunal de Contas do Estado, que deveria ser votado em urgência, urgentíssima.

É evidente com o intuito de nomear todos os conselheiros. Irineu e a UDN iniciaram as manobras para derrubar o projeto e foram bem sucedidos, contando com três votos do PSD, Heitor Liberato, farmacêutico de Itajaí, Guilherme Urban, industrial de Joinville e Antenor Tavares eleito pela Grande Florianópolis. O projeto foi rejeitado e os três banidos da política, sendo que o Antenor depois de alguns dias escondido na Ilha das Aranhas de sua propriedade, não teve condições de conviver na nossa Capital, mudando-se para o Rio de Janeiro. O segundo episódio deu-se em 1953, nas eleições para Presidente desta Casa, O Deputado Clodorico Moreira, udenista, médico de Indaial, convenceu seu colega médico Deputado Alfredo Cherem a candidatar-se contra a chapa oficial do seu partido PSD, que estava coligado com o PTB, garantindo-lhe os 19 votos da oposição e diga-se aqui que Irineu governou em minoria na Assembléia os cinco anos de mandato e foi submetido a lei das 24 horas, que o impedia de sair do Estado sob pena de perda do mandato, obstando a possibilidade de ir a Capital Federal em busca de recursos.

Realizada a eleição foi eleito o Deputado Aldredo Cherem. No antigo belo Palácio da Assembléia, consumido pelo fogo três meses depois de ter sido empossado Presidente, havia uma tribuna lateral onde abrigava as pessoas que assistiam as sessões legislativas. Neste dia, o Presidente do PSD Celso Ramos, que lá estava, procedida a contagem de votos, gritou; “Renuncie Cherem!”

O Deputado Alfredo Cherem perplexo e esquálido dirigiu-se ao Presidente Protogenes Vieira – “Sr. Presidente, renuncio a Presidência deste poder para qual fui eleito”.

Cherem não teve mais como viver em Florianópolis, mudando-se para Curitiba onde veio a falecer.

Está divisão se estendia de forma linear em todos os setores da sociedade, em todos os municípios. Aqui em Florianópolis o Avaí abrigava os pessedistas e o Figueirense os udenistas. Nos Clubes Sociais, o Clube 12 por exemplo eram frequentados pelos pessedistas e o  Lira pelos udenistas. Isso ocorria com os hotéis, restaurantes, armazéns até nos cafés da Felipe Shimith em que os pessedistas frequentavam o Ponto Chic e os udenistas o Café do Quidóca.

Por outro lado, não havia fundo partidário e as empresas pouco contribuíam. Os partidos eram financiados, no caso da UDN, por Irineu Bornhausen, e o PSD pelo Aderbal Ramos da Silva. O forte eram os comícios eleitorais, que reuniam centenas e milhares de pessoas, único meio eficaz de propaganda, já que os meios de comunicação eram rádios de pouca potência e jornais de tiragem pequena. Haviam umas poucas rádios municipais e a Capital disponha da rádio “Guarujá” de propriedade do Dr. Aderbal Ramos da Silva; a rádio “Diário da Manhã” de Irineu Bornhausen; a rádio Anita Garibald, do médico J. J. Barreto e a rádio “A Verdade” do Jornalista Manuel Menezes.

Os jornais de Florianópolis eram o “O Estado” do proprietário Dr. Aderbal, e que tinha o maior jornalista político de todos os tempos, Rubens Arruda Ramos, grande baluarte pessedista, pai dos jornalistas Sergio e Paulo Costa Ramos. O jornal “Diário da Manhã”, de Irineu era dirigido pelo Major Euclides Simões Almeida e onde se destacavam os jornalistas Dakir Polidoro e Antunes Severo. O jornal “A Gazeta” do Jairo Callado e do qual eu era sócio e o truculento jornal “A Verdade” do jornalista de Manuel Menezes. No interior destacavam-se em Concórdia o jornal do sr. Atílio Fontana, que era dirigido pelo Diretor da Sadia Olavo Rigon; em Joinville “A Noticia” do Moacyr Tomazzi e em Laguna “O Correio do Sul”, do João Oliveira, pai do Dr. Volney Colaço de Oliveira.

Hoje, são inúmeros os meio de comunicações de alta tecnologia. A TV, rádios de grande potência, jornais de grande tiragem, internet, redes sociais, usadas na campanha eleitoral e fazem uso delas, principalmente os Governantes de forma abusiva. Deixaram de ter importância os comícios eleitorais. Sem esquecer a figura impactante dos marqueteiros. Passaram a existir os grandes financiamentos, principalmente das Empreiteiras de grande porte surgidas na construção de Brasília.

Se isto ocorreu na política, no Poder Legislativo, as mudanças foram ainda maiores.

         Quando eleito Presidente em 1956, com os mesmos quarenta deputados de hoje, a Assembléia tinha um quadro de 87 funcionários, entre os quais três procuradores; Dr. Zany Gonzaga, Dr. Armando Calil e o Professor Renato Barbosa.

         Os instrumentos de trabalho eram as maquinas de escrever sem eletricidade e gravadores de fita precários.

         Somente o Presidente possuía automóvel e somente ele tinha gabinete. A mesa era composta pelo Presidente, 1º Secretario e 2º Secretario. Os deputados elaboravam seus trabalhos, pareceres, projetos, discursos em suas próprias residências. Por haver empate no número de deputados da oposição com situação a decisão cabia ao Presidente pelo Voto Minerva e assim foi em todo mandato que Presidi esta Casa.

Com isso as sessões de segunda a sextas-feiras contavam com a totalidade dos senhores deputados.

Os deputados viviam de salários modestos e não tinham qualquer outro tipo de ajuda de custo, não participavam viagens ao Exterior a título de qualquer missão e no país, no meu mandato, ocorreu apenas uma única ocasião, para o 1º Congresso Nacional das Legislativas Estaduais. Neste Congresso com o apoio dos representantes de São Paulo e Minas Gerais e outros votos avulsos, fui eleito Presidente, derrotando o Deputado Braga Gastal, do Partido Libertador, e Presidente da Assembléia do Rio Grande do Sul.

O Presidente, no caso de Santa Catarina, só tinha direito regimentalmente de nomear um Secretario Particular já, que o Secretario Executivo deveria ser do quadro dos 87 funcionários. Eu fui um felizardo, pois a Secretária Executiva foi ocupada por uma moça muito competente e eficiente, que hoje tive o prazer de reencontrar, a Luiza Doin Vieira.

Para secretário particular nomeei o Eduardo Santos Lins (Pimpa) que renunciou depois de algum tempo para iniciar-se na política em sua cidade de Itajaí. Então para substituí-lo nomeei o saudoso amigo Paulo Geraldo Collares, de quem fôra sócio no restaurante "Tatú’s Bar" e na "Cromeação Collares", ambos em Itajaí.

Tive o infortúnio no terceiro mês de Presidência de vivenciar o incêndio que destruiu integralmente o lindo Palácio da Assembléia, da qual salvou-se muito pouca coisa do seu histórico patrimônio. Nem por isso o Parlamento Estadual ficou um único dia fechado. No dia seguinte com o auxílio dos funcionários e deputados nos instalamos no Teatro Álvaro de Carvalho e com menos de dois meses passou a funcionar no quartel da Polícia Militar com todos os requisitos necessários ao seu integral desempenho.

No quartel a Assembléia permaneceu nos mandatos dos governadores Jorge Lacerda, Heriberto Hulse e Celso Ramos, tendo sido no Governo de Ivo Silveira, construído o primeiro edifício no local em que se encontra em nossos dias. Hoje com novas e modernas instalações.

No término do meu mandato os componentes da bancada da situação tiveram um encontro no Palácio da Agronômica e foram discutir a reeleição dos três componentes da Mesa Diretora. Foi então que o Governador revelou que não poderia me reeleger, pois assumira com Plínio Salgado, Presidente Nacional do Partido do PRP, a eleição do Deputado Luiz de Souza. Criou-se o impasse e a bancada da UDN não concordou depois de reunida em outra sala da Agronômica.  Não abriam mão da minha reeleição. Novamente o Governador afirmou que moralmente não poderia atender o pedido transmitido pelo Líder de bancada o Deputado Laerte Ramos Vieira. Foi quando solicitei que a bancada fizesse comigo uma nova reunião no gabinete do Governador. Na ocasião, demonstrei aos meus colegas que compunham a maioria que tinha uma fórmula em que a UDN não perderia a Presidência e o Governador não teria como rejeitar. Afirmei que indicando o Deputado Ruy Hulse, filho do vice-Governador, o Governador não tinha saída.

Depois de muita relutância principalmente dos Deputados Volney Collaço de Oliveira, Laerte Ramos Vieira, Sebastião Neves e do próprio Ruy Hulse, concordaram. Voltamos à sala de reunião com o Governador e o Deputado Laerte Ramos Vieira apresentou a sugestão do nome do Deputado Ruy Hulse. O Governador Lacerda perplexo pediu tempo para conversar com o Deputado Luiz De Souza e voltou meia hora depois aceitando a sugestão. No seu pronunciamento, me fez o convite para exercer o cargo de Secretário do Interior e Justiça e lhe dei a seguinte resposta; - “Vossa Excia., sabe tanto quanto eu que moramos no Rio de Janeiro, que o Ari Barroso tem um programa de calouros que o vencedor recebe o equivalente a 1000 cruzeiros e os demais recebem a título de consolação uma lata de Toddy pela participação. Pois bem, vou me ater a este fato, para lhe dizer que não aceito a lata de Toddy”.

Foi assim que elegemos o meu sucessor, o Deputado Ruy Hulse, grande amigo que hoje aqui está presente.

         A contabilidade era feita a “Bico de Pena” em livro específico, o mesmo acontecia com os livros de presença e das atas das sessões. Somente os projetos e pareceres, votos, eram batidos a máquina.

         As sessões requeriam um grande numero de taquigráficos, se não me engano uns dez, dois dos quais tive a satisfação de vê-los, Desembargadores do nosso Tribunal de Justiça. Hoje os senhores contam com amplos gabinetes, modernamente equipados e com grande número de assessores, dezenas de Procuradores, ajudas de custo com variadas denominações, salário no teto mais elevado, e a sua disposição todos os benefícios da moderna tecnologia que lhes facilita o exercício do mandato que lhes foi confiado, o que no meu entender exige um desempenho condizente com o desejo do eleitorado que os delegou.

         Seriam muitas histórias para contar que ocorreram na minha campanha, no meu mandato e na Presidência deste Egrégio Poder, mas vou aceitar o conselho de Voltaire que dizia “Se você não se der conta da idade e do tempo, a idade e o tempo dará conta do seu infortúnio”.

Diante deste conselho, vou terminar esse meu pronunciamento, desculpando-me uma vez mais, por quebrar o protocolo, agradecendo esta linda homenagem e rogando a Deus que ilumine V. Excia. e seus pares para que cumpram o seu mandato, como pregava o meu líder Carlos Lacerda “Com diligência, esforço, inteligência, integridade e honestidade”.



Meu muito obrigado.

Ocorreu um erro neste gadget