Saúde

Clique aqui para ver todos os posts com o tema de saúde, com opções naturais e ações interessantes para melhorar o seu dia-a-dia.

Receitas

Receitas de água na boca para todos os gostos: de vários lugares, doces e salgadas.

Notícias

Mantenham-se atualizados com as últimas notícias que estão rolando por Floripa e pelo mundo.

Curiosidades

Dicas e truques para fazer a vida um pouquinho mais fácil, e informações divertidas sobre todos os tipos de assunto.

Depoimentos

Opiniões e informações de todos os cantos da internet.

Bem vindos!

Variedades de Floripa ! notícias, política, depoimentos, críticas, curiosidades, vídeos e receitas !
Participe !

Todos os posts estão divididos por área, então se você tem interesse de ver somente um tipo de post, utilize a barra de categorias no topo da página, ou na seção de tags ao lado.
___________________________________________


quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Veja seis verdades sobre intolerância alimentar O que você precisa saber sobre o mal que pode estragar o prazer de uma boa refeição


1. O problema pode ser confundido com alergia

Reações físicas à comida são comuns. Quase sempre trata-se de intolerância, e não de alergia. Mas, como têm sintomas semelhantes, há confusão entre os males, o que pode atrasar o diagnóstico. Alergia é a resposta imunológica do organismo ao reconhecer algo que julga prejudicial e digno de combate. A intensidade independe da quantidade de substância "inimiga" ingerida. Resulta em coceira na pele, na garganta e nos olhos e inchaço no rosto, entre outros sintomas. Já a intolerância, segundo a médica Ariana Yang, do Ambulatório de Alergia Alimentar do Hospital das Clínicas de São Paulo, é a incapacidade de metabolizar um alimento por deficiência ou ausência da enzima necessária para isso. Nesse caso, quanto mais comer o que faz mal, pior.

2. Não se trata de uma doença grave

Diferentemente da alergia, que pode levar a reações sérias e fatais - a exemplo do edema de glote, inchaço que faz cessar a respiração -, a intolerância não é perigosa. Causa desconfortos digestivos, como cólicas, gases, diarreias e náuseas. Os sintomas podem surgir horas ou até dias após o consumo da substância intolerada. A intensidade do quadro depende não só da quantidade ingerida do alimento desencadeador como de quanto da enzima essencial para sua digestão a pessoa produz. Se o foco do problema é eliminado da dieta, os incômodos somem. "Já os danos causados por alergias demoram a desaparecer", diz o gastroenterologista Jaime Zaladek Gil, do paulistano Hospital Albert Einstein.

3. Em algum momento todos vão ter

A hipersensibilidade à lactose, causada por uma baixa de lactase (enzima essencial para o processamento do açúcar do leite), é a intolerância mais comum. Segundo estimativas brasileiras, ela atinge quase 70% das pessoas em algum momento da vida. Mas um grupo de especialistas vai além e defende que, em graus diferentes, todo mundo apresenta alguma reação alimentar adversa pelo menos uma vez na vida. "A intolerância é uma predisposição individual", define a médica Ariana Yang. Em quem já tem a tendência, o consumo excessivo de certo alimento pode dificultar a digestão, gerando um episódio. Outros fatores, no entanto, podem tornar a pessoa intolerante. De acordo com o gastroenterologista Jaime Gil, existe o risco de infecções ou cirurgias que encurtam o intestino fazerem o corpo perder a capacidade de absorver determinada substância.

4. Dá para comer o que causa a intolerância.

Se na alergia é essencial banir da mesa o agente causador, em quase todas as intolerâncias é possível mantê-lo no menu em pequenas porções, sem desconforto. Para tanto, é preciso descobrir, usando o método de tentativa e erro, o limiar de aceitação do organismo e evitar ultrapassá-lo. A exceção é a intolerância ao glúten, presente em pães, biscoitos, macarrão e outras massas à base de trigo. Aí a restrição total é obrigatória, pois o consumo dessa proteína por quem não a digere bem pode causar câncer de intestino. Já quem tem intolerância à lactose conta com cápsulas para repor a enzima lactase. "A proposta não é ingerir todo dia, mas dar à pessoa a chance de consumir lactose de vez em quando", explica Ariana Yang.

5. O leite não é o único vilão

A mais comum de todas as hipersensibilidades, a intolerância à lactose, normalmente não se manifesta logo no começo da vida, quando o organismo produz em quantidade adequada a enzima necessária para metabolizar esse açúcar. É mais frequente que o corpo perca depois, progressivamente, a capacidade de produzir lactase e os desconfortos comecem a surgir. Isso pode ocorrer ainda na infância ou só na fase adulta. Mas o leite não é o único vilão nessa seara. Nem o glúten. Os sulfitos (substâncias conservantes usadas nos vinhos), as tiraminas, presentes em queijos e chocolates, e os corantes são fontes frequentes de intolerância. E, relembrando, qualquer alimento consumido em excesso pode provocar mal-estar no sistema digestivo. "O intestino é uma verdadeira barreira imunológica", afirma a nutricionista funcional Daniela Jobst, de São Paulo.

6. É possível passar anos sem um diagnóstico

Como os sintomas podem ser vagos e nem sempre são contínuos, há quem passe anos - ou até a vida inteira - sem descobrir a causa de desconfortos gastrointestinais, segundo a alergista Ariana. Ao desconfiar de que é intolerante a algo, pesquise, com base em observação e testes, se existem comidas específicas que disparam os sintomas. Em seguida, procure um médico para obter um diagnóstico preciso. Manter um diário alimentar vai ajudá-la a fazer sua parte. Com as anotações, será fácil identificar o que as refeições dos dias em que a indisposição surge têm em comum. Outra maneira eficiente de achar o que faz mal é, aos poucos, excluir os alimentos suspeitos da dieta até se livrar do mal-estar. Depois, reintroduza-os, um a um, para se certificar de qual deles acende a luz vermelha. "Com a intolerância controlada, o intestino se regulariza, o humor e o sono melhoram, as doenças respiratórias somem e as dores de cabeça ficam menos frequentes", afirma a nutricionista Daniela.
fonte claudia

O Corcovado Como Você Nunca Viu


Fotos antigas do Rio de Janeiro

Do alto do mirante do Corcovado, o Rio como era em 1906, no mesmo ângulo que a estátua do Cristo veio a mirar a cidade depois de 1931. Segundo Sergio Burgi, coordenador da área de fotografia do Instituto Moreira Salles (IMS), a fotografia de Augusto Malta mostra como o morro já era usado como mirante no início do século. Nos terrenos abaixo, vê-se a área onde cresceria o bairro de Botafogo. (Foto: Augusto Malta/Coleção Brascan Cem Anos no Brasil/IMS)




No mirante onde ainda não existia a estátua do Cristo, foi construído um pavilhão de ferro com formato circular para proteger os visitantes nos dias de sol, que recebeu o sugestivo nome de "Chapéu de Sol", e que antes fora construído em madeira. Foto de Augusto Malta.
Fotos antigas do Rio de Janeiro

Rio de Janeiro em 1906
Fonte:  sitedecuriosidades.com

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Bolo de panqueca com recheio de chocolate: receita de Jamie Oliver


Como fazer a massa de panqueca:
Ingredientes:
3 xícaras bem cheias de farinha de trigo
3 xícaras de leite
3 ovos
1 pitada de sal

Modo de preparo:
Em um bowl, coloque a farinha de trigo, o leite e a pitada de sal, e mexa bastante. Está pronto.


Como fazer a cobertura de chocolate:
Ingredientes:
200g de chocolate amargo de boa qualidade
200g de manteiga
1 pitada de sal
200g de avelãs tostadas e castanha-do-pará
350ml de creme de leite fresco
1 colher (sopa) de essência de baunilha
1 colher cheia (sopa) de açúcar refinado
250g de creme de leite fresco (para o chocolate)

Modo de preparo:
Derreta o chocolate em banho-maria. Embrulhe a avelã e a castanha em um pano e bata com vontade para formar pequenos pedaços. Em um bowl, bata o creme de leite com a baunilha e o açúcar, e reserve. Na tigela com o chocolate derretido, acrescente os 250g de creme de leite fresco e misture bem, acrescentando as nozes em seguida.

Para fazer o bolo de panqueca com recheio de chocolate:
Coloque 1 disco de panqueca e, seguida, passe chocolate. Depois, coloque outro disco de panqueca e, agora, passe a mistura de creme de leite e baunilha, repetindo tudo na sequência. Se as crianças fizerem ma bagunça danada ao montar o bolo, conserte passando o recheio por fora com a ajuda de uma espátula de confeiteiro e cobrindo com as nozes.
Este conteúdo faz parte de Jamie Oliver »

Bicicleta elétrica conceitual deixa o usuário conectado às redes sociais


Conceito de bicicleta elétrica com conexão às redes sociais
O designer Sheng-Chieh Chang criou uma bicicleta elétrica conceitual bem completa, perfeita para uso urbano. O projeto prevê, inclusive, o uso de um aplicativo para smartphone para que o ciclista se mantenha conectado às redes sociais. Os usuários podem, então, compartilhar pontos de interesse na cidade e interagir.

Com o nome de Gusto Orcinus E-Bike, a bicicleta é de fibra de carbono e pode ser dobrada para ser acomodada discretamente no trabalho ou em casa.

Além de toda a tecnologia, bicicleta tem visual apelativo

No guidão, há um espaço para que o ciclista posicione seu celular, que passa a servir como painel. É possível, por exemplo, usar o GPS do telefone ou o aplicativo pensado para criar uma rede entre os usuários da bike elétrica.

Bicicleta elétrica conecta usuários às redes sociais
Modelo pode ser dobrado para facilitar a acomodação em casa e no trabalho

Para dar uma força extra a cada pedalada, a bicicleta conta com um complexo sistema de transmissão. Além do motor elétrico e baterias removíveis, Sheng imaginou um câmbio continuamente variável: em resumo, independente da circunstância, a tecnologia encontra sempre a melhor relação de marchas para o momento, privilegiando torque e conforto simultâneamente.
Bicicleta elétrica conecta usuários às redes sociais

Guidão reserva espaço para acomodar smartphone

Mais do que um simples devaneio de design, a Sheng já possui um protótipo totalmente funcional da bike, que, segundo o projetista, foi inspirada em baleias assassinas e em seu perfil bicolor. Apesar de já existir uma unidade, não há previsão de que o modelo seja produzido em larga escala.

sábado, 26 de janeiro de 2013

Os 9 maiores recordes de 2012




Lista conta com o maior moicano do mundo, o sanduíche com mais carne e até mesmo um Templo Maia construído com 8,2 mil quilos de chocolate.
O mundo não acabou junto com o ano de 2012 e, por isso, aqueles que bateram algum recorde esquisito durante o período podem se vangloriar de seus feitos para o resto do mundo. Sendo assim, confira a seguir a lista com nove recordes mundiais bastante inusitados levantados pelo site Design Taxi.

1. A maior escultura de chocolate do mundo
Os confeiteiros profissionais da Qzina bateram um novo recorde ao criar a maior escultura de chocolate do mundo. Pesando 8,2 mil quilos, a peça foi inspirada em um templo maia, devido ao papel importante que essa civilização teve nas origens do chocolate.

Escultura mantém proporção de 1:30 do templo maia original

Foram necessárias 400 horas para construir essa escultura na proporção de 1:30 em relação ao templo original. A escultura seria destruída no dia 21 de dezembro, junto com o pretenso fim do mundo. Infelizmente, não encontramos menção sobre a realização dessa promessa na internet.

2. O sanduíche com mais carne do mundo

Você gosta de comer carne? Bem, este sanduíche não é apenas para quem gosta de um bife ou outro no prato, mas para quem vive para se deliciar com esse alimento. A chefe britânica Tristan Welch criou um lanche que possui 63,5 centímetros de altura, 60 cm de largura e que pesa 12,7 quilos.

Este "pequeno lanchinho" possui 41 tipos diferentes de carne

Em seu interior estão 41 tipos de carne diferentes, incluindo presunto, salame, chouriço e salsichas. O sanduíche foi elaborado para o programa de TV “Man vs. Food Nation”, em que o apresentador Adam Richman propõe a algumas pessoas cozinhar um desafio alimentar para ele.

3. O maior mural já feito com grãos de café

Na infância, muitos de nós criávamos obras de arte colando bolinhas de papel crepom sobre um desenho. Era necessária paciência e muita força de vontade para completar aquela tarefa. E por mais que alguns de nós detestássemos aquilo, o trabalho árduo não chega nem perto do que o escultor russo Arkady Kim fez: ele construiu um painel de 30 metros quadrados com grãos de café assados, colados um a um.

Peça possui 30 metros quadrados e os grãos foram colados individualmente

A peça pesa cerca de 180 kg e passa de longe o recorde da anterior, que pesava apenas 39 quilos e havia sido criada pelo albanês Saimir Strati.

4. Primeiro clipe feito com o Instagram

A banda mexicana “The Plastics Revolution” conseguiu o título de ser a primeira do mundo a realizar um videoclipe usando apenas o Instagram. No total, foram tiradas 1.905 fotos com o aplicativo. O artista de San Francisco Arturo Perez Jr. foi o responsável pela animação das imagens em stop-motion. Confira o resultado abaixo.

5. O maior QR Code do mundo

Que tal um QR Code grande o suficiente a ponto de exigir um helicóptero para escaneá-lo? Esse é o recorde mantido pela Kraay Family Farm, no Canadá. Medindo 29 mil metros quadrados e feito dentro de um milharal, esse código é completamente funcional e leva o título de maior QR Code do mundo.

Para escanear o código é necessário voar de helicóptero

E se você ficou curioso, saiba que o QR Code leva o fotógrafo ao site da família, que constrói labirintos sob medida para quem possui um grande jardim em casa.

6. A lente fotográfica mais cara do mundo

O xeique Saud Bin Mohammed Al-Thani, do Qatar, é o feliz proprietário da lente fotográfica mais cara do mundo: uma Leica SPO-Telyt-R 1:5.6/1600 mm totalmente personalizada e que custou a bagatela de US$ 2,06 milhões (cerca de R$ 4,22 milhões).

A lente possui corpo com 1,2 metro de comprimento e 42 centímetros de largura e pesa 60 quilos, exigindo um tripé muito resistente para a sua utilização. O equipamento veio embalado em um estojo muito especial: um carro de luxo da Mercedes-Benz.

7. Primeira artista de guerrilha de crochê do mundo

Alguns artistas urbanos andam cansados do graffiti. Agora, o que “pega” é fazer crochê para decorar árvores, postes, carros e o que mais estiver pelas ruas. A precursora desse movimento é a artista polonesa Agatha Oleksiak, que atende pelo apelido de Olek.

Morando em Nova York, a artista não perdoa nem mesmo os monumentos mais icônicos, como o touro da Wall Street, decorando tudo com sua arte psicodélica e colorida.

8. O primeiro balão de hélio comestível

Esqueça o conselho de não brincar com a comida. Se depender dos chefes do restaurante Alinea, de Chicago, essa é a forma mais indicada para ingerir hélio e ficar com a voz de “Alvin e os Esquilos”. Isso se deve ao fato de que, no estabelecimento, o gás é servido em balão totalmente comestível, feito de açúcar.

Para comê-lo, basta posicionar os lábios sobre o balão e engolir o gás, fazendo-o o murchar e deixando um sabor açucarado em sua boca.

9. O maior moicano do mundo

Punks do mundo todo podem tentar, mas só o estilista japonês Kazuhiro Watanabe é que possui o maior moicano do mundo. O penteado possui 1,13 metro de altura e demora cerca de duas horas para ser feito. Para fixar o cabelo são necessárias três latas de fixador em spray e mais um pote de gel.

Não deve ser fácil manter o penteado todo dia...

Mais complicado do que manter um cabelo desses deve ser passar pelas portas da casa ou então usar o transporte público sem desmanchar o moicano.


Fonte: Tecmundo

sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

Dieta cetônica promete fazer você perder 7 kg em apenas 1 semana


 A obesidade está ganhando espaço na sociedade moderna, obrigando a população a buscar diversas tentativas para perder peso.

  Um dos métodos que está ganhando espaço é a dieta cetônica. Ela promete fazer você perder 5 kg por semana. Existem relatos de pessoas que conseguiram perder 7 kg e, como cada organismo se comporta de um jeito, é possível que valores superiores sejam alcançados.

  Boa parte das dietas difundidas prega a perda de gordura corpórea, mas a forma como o corpo irá usar gordura para as atividades diárias que necessita pode variar.

A dieta cetônica possui esse nome porque estimula o corpo a produzir substâncias cetônicas (também denominados de corpos cetônicos). Esses compostos facilitam a queima da gordura que está acumulada em nosso corpo.

Nesse tipo de dieta, a alimentação restringe apenas hidratos de carbono, ou seja, carboidratos. Nos dois primeiros dias a pessoa fica proibida de comer alimentos com carboidratos, provocando assim a produção de corpos cetônicos. Depois das 48h, a pessoa deverá evitar os carboidratos, mas sem excluí-los completamente.

Consumir hidratos de carbono deliberadamente fornece ao corpo excesso de calorias além do que o organismo realmente necessita. O excedente acaba sendo acumulado no corpo, em diversas regiões, o que dificulta a produção de corpos cetônicos.

A dieta é, basicamente, sustentada no conceito da ingestão de proteínas, gorduras, fibras, minerais e vitaminas. Após seu corpo se acostumar à completa falta de hidratos de carbono, você passará por um processo de aceleração na queima de gorduras, como fonte de energia necessária para as atividades diárias.


Nos primeiros estágios, seu corpo sentirá muita fome. Isso ocorre pela falta dos carboidratos. Nesse período é necessário ter força de vontade para suportar e comer apenas os alimentos permitidos.

É importante ingerir quantidades adequadas de água para hidratar seu corpo e permitir um melhor fluxo dos nutrientes. Além disso, é importante salientar que seu corpo só irá queimar gordura se você ingerir menos calorias diárias do que gasta.

Apesar de todas as dicas, é importante a prática de exercícios para que seu corpo possa eliminar com mais eficiência as gorduras. É importante evitar completamente refrigerantes, apenas os diets podem ser ingeridos.

Alimentos como arroz, trigo, milho, grão-de-bico, lentinha, ervinha, batata, batata-doce, mandioca, cenoura, beterraba, trigo, frutas em geral, geleia, leite, macarrão, todos os tipos de doces, iogurtes, cerveja estão absolutamente proibidos de serem ingeridos nas primeiras 48h.



  Alimentos como bacon, carnes em geral, nata, frutos do mar, embutidos, alimentos industrializados, queijos e salsichas são completamente liberados. Caso queira comer nozes, amêndoas ou castanha do Pará, essas não devem ultrapassar 4 unidades diárias depois das 48h.

Todas as verduras e legumes podem ser consumidos, mas com moderação. Especialistas dizem que o prazo mínimo para manter essa dieta e ver o excesso de gordura ir embora é de 15 dias. Após 15 dias é possível incluir apenas uma fruta por dia.

É bom salientar que nada irá adiantar se, após atingir seu objetivo, você voltar a comer exageradamente carboidratos. Suas gorduras perdidas irão voltar com “força total”, dando o indesejado efeito sanfona.
fonte jornal da ciencia

Peito de frango recheado com queijo cottage receita é do chef claude troisgros


Como fazer o recheio de cottage:
Ingredientes:
250g de queijo tipo cottage
2 colheres de cebola roxa picada
1 colher de alho picado
1 colher de salsa picada
Pimenta dedo-de-moça picada
Sal e pimenta (a gosto)

Modo de preparo:
Basta misturar todos os ingredientes e reservar.

Como fazer o peite de frango:
Ingredientes:
4 peitos de frango caipira
6 colheres de manteiga
24 cebolinhas lavadas
Tomilho, louro e alecrim (a gosto)
Sal e pimenta (a gosto)

Modo de preparo:
Retire a pele dos peitos de frango e faça um corte no meio. Claude Troisgros explica que, se você preferir, pode manter a pele do frango. Tempere com sal e pimenta a gosto e coloque o recheio de queijo cottage. Feche o frango e reserve. Derreta a manteiga num recipiente e deixe suar as cebolinhas. Coloque os peitos de frango e as ervas sobre a carne e leve ao forno para assar de 20 a 25 minutos, a 180ºC, regando sempre.

Como fazer o molho de hortelã e balsâmico:
Ingredientes:
1 colher de vinagre balsâmico
1 colher de molho de soja
Salsa, cebolinha francesa e hortelã picadas

Modo de preparo:
Coloque as cebolinhas no prato e os peitos de frango em cima. Deglacer as cebolinhas com vinagre balsâmico e molho de soja. Verifique os temperos e adicione as ervas.
fonte gnt

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Como fazer frango xadrez: Olivier Anquier ensina o prato direto da China


Como fazer o frango:
Ingredientes:
500g de filé de peito de frango cortados em cubos pequenos
2 colheres (sopa) molho de soja light
2 colheres (sopa) molho de soja escuro (opcional)
1 colher (sopa) azeite
1 colher (café) amido de milho
4 dentes de alho picados
1 colher (sopa) gengibre picado (sem casca)
2 pimentas dedo-de-moça picadas (sem sementes)
100g amendoim (sem sal e sem casca)
1 colher (sopa) de óleo de gergelim
Pimenta-do-reino

Modo de preparo:
Em um potinho pequeno, misture os cubos de frango com o molho de soja, o azeite e o amido de milho. Deixe marinar por 30 minutos. Em seguida, coloque mais uma colher (sopa) de azeite no frango e frite mexendo bem para que os cubinhos fiquem soltos. Reserve os cubos de frango e, na mesma frigideira, frite o alho, o gengibre e a pimenta picados. Coloque novamente o frango, o molho e a pimenta-do-reino a gosto e deixe fritar mais um pouco. Desligue a frigideira e acrescente o amendoim e o óleo de gergelim. Misture bem.



Como fazer o molho xadrez:
Ingredientes:
2 colheres de (sopa) açúcar cristal
2 colheres de (sopa) molho de soja
2 colheres de (sopa) vinho de arroz
1 colher de (café) amido de milho
1 xícara (café) de água filtrada

Modo de preparo:
Em um pote pequeno, misture o açúcar, o molho de soja, o vinho, a água e o amido de milho até ficar homogêneo.
fonte gnt

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Punta del Este recebe investimentos milionários


Vista do porto de Punta del Este, no Uruguai; cidade deve atingir recorde em investimentos

Os investimentos em Punta del Este, principal balneário uruguaio, deverão atingir um recorde nos próximos meses, com projetos imobiliários e turísticos estimados em US$ 800 milhões.

Entre esses projetos, o magnata norte-americano Donald Trump anunciou a construção de uma torre de US$ 100 milhões na região de Playa Brava. O edifício, o primeiro do grupo Trump na América do Sul, será construído em uma parceria com a empresa YY Group, da Argentina, e terá 25 andares, com 125 apartamentos, ocupando uma área total de 9.000 metros quadrados.

A torre terá uma vista de 360º da região e contará com uma galeria, piscina exterior com cascata, quadra de tênis e salão de eventos para 300 pessoas.
Vista do porto de Punta del Este, no Uruguai; cidade deve atingir recorde em investimentos
Para Carlos García Santos, presidente da entidade Destino Punta del Este, que atua na promoção do balneário uruguaio, o investimento de Trump "é uma publicidade gratuita muito importante, e muita gente virá conhecer esse lugar".

Outro investimento milionário na região pode ocorrer em breve e faz parte de um projeto imobiliário elaborado pelo empresário argentino Samuel Liberman. Calculada em US$ 600 milhões, a idéia de Liberman é construir um complexo em um terreno de 63 hectares. O local terá hotel, centro comercial, zona franca e bairro privativo.
fonte folha de sao paulo

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Palha Italiana


Ingredientes:

1 pacote de biscoito maizena
2 colheres (sopa) de manteiga (pode ser com sal)
4 colheres (sopa) de chocolate em pó (não serve achocolatado)
1 lata de leite condensado
Açúcar para polvilhar (se gostar)

Modo de Fazer:

Pique os biscoitos grosseiramente, e reserve.
Coloque em uma panela a manteiga, o chocolate em pó e o leite condensado.
Misture bem e deixe engrossar até fazer o brigadeiro normal.
Quando estiver no ponto, ainda com o fogo acesso despeje os biscoitos e misture bem.
Desligue o fogo, e despeje tudo num mármore superficie lisa e espere esfriar.
Corte em quadradinhos de 4cm e passe no açúcar.

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

Pudim de abacaxi da Vovó (muito fácil)


Ingredientes:

1 abacaxi médio ou grande
6 xícaras de água
1 xícara de açucar
3 caixas de gelatina (sabor abacaxi)
1 lata de creme de leite (sem soro).

Modo de Fazer:

Pique o abacaxi em quadradinhos, coloque-o junto com a água e o açucar em uma panela e leve ao fogo baixo por 20 minutos, contados depois que começar a ferver.
Tire do fogo e acrescente as 3 caixas de gelatina (o pó), mexendo sempre para misturar bem. Depois disso, coloque o creme de leite e continue mexendo para que dissolva bem. Coloque em uma forma de buraco no meio, deixe esfriar um pouco, leve à geladeira e desenforme somente no dia seguinte.

O truque para desenformar é colocar a forma em uma travessa com água durante 5 minutos, para desgrudar.

O que vai acontecer é que a gelatina vai se separar do creme e ficar na camada de baixo da fôrma portanto, quando você desenformar o pudim terá uma bela "cobertura" de gelatina brilhante.
fonte Receita retirada do

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

Canela em pau História da especiaria


A canela é conhecida desde a antiguidade e foi tão valorizada que era considerada um item a ser presenteado a monarcas e outros dignitários.

É mencionada em Êxodo 30:23, quando Moisés ordenou o uso da canela doce/salgada (em hebraico קִנָּמוֹן qinnāmôn) e cássia, e nos Provébios 7:17-18, quando o leito nupcial é perfumado com mirra, aloe vera e canela. Também se encontra mencionada por Heródoto e outros escritores clássicos.

No início do século XVI era trazida por comerciantes portugueses diretamente do Ceilão (atual Sri Lanka, no sul da Ásia), chegando um quilograma a valer dez gramas de ouro. O comércio português no Oriente foi perdido progressivamente para a Companhia das Índias Orientais, holandesa, que se assenhoreou dos entrepostos portugueses na região a partir de 1638. As margens da ilha estão repletas dessa planta, relatou um capitão holandês, e é a melhor de todo o oriente: quando uma pessoa está no litoral, pode-se sentir o aroma a oito léguas de distância.

A melhor canela vem do Sri Lanka, porém há cultivos da planta em Tellicherry em Java, Sumatra, Caraíbas, Brasil, Vietname, Madagascar, e Egipto. A canela do Sri Lanka possui qualidade fina e tronco macio, com cor marrom amarelado, forte fragrância, gosto levemente adocicado, quente e agradável paladar aromático. Seu paladar é devido a um óleo aromático que contém cerca de 0,5 a 1% de perfume. Esse óleo essencial, como artigo comercial, é preparado retirando-se parte da casca do tronco, macerando-a em água do mar e rapidamente destilado. Possui uma coloração amarelo-dourada, com peculiar aroma de canela e paladar quente aromático. Consiste essencialmente de aldeído cinâmico e a absorção do oxigénio com o passar do tempo deixa-o mais escuro, desenvolvendo um composto em resina.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Canela

Grissini de Parmesão e Gergelim


O Grissini (Grissino em italiano e breadstick em inglês) é um pão típico da região de Piemonte na Itália.
Piemonte é localizada no noroeste italiano e é subdivida em 8 províncias. A cidade de Turim é capital da região de Piemonte e também da província de Turim (Torino em italiano) (Wikipedia, 2008a).

nome grissini vem de "grissia" ou "gherssa" (do dialeto piemontês), um pão típico alongado e estreito, parecido com as baguetes francesas (Prodottitipici.com).
Existe dois tipos de grissini: o Rubatà e o Stirato.

O Grissini Rubatà é um grissini elaborado esticando-se uma tira de massa sobre a mesa, utilizando-se a palma da mão para comprimí-la, obtendo um cilindro de diâmetro pequeno. Rubatà, no dialeto piemontês, deriva de "Robat", um equipamento agrícola que possuía um cilindro de madeira utilizado para comprimir a terra.

Este Grissini é típico das cidade de Chiere e Andezeno, ambas da província de Turim, e da cidade de Monregalese, da província de Cuneo, e caracteriza-se por ser feito manualmente com cerca de 40 centímetros de comprimento (Prodottitipici.com; Wikipedia). O Grissini Rubatà de Chieri faz parte da lista de produtos alimentares tradicionais italianos do Ministério da Agricultura, Alimentação e Florestas da Itália e é mais antigo que o Grissini Stirato (Wikipedia).

O Rubatà tem sabor de pão, cor pálida-dourada e tem numerosas marcas de dedos, fruto do processo manual de fabricação (Regione Piemonte).

O Grissini Stirato, como o nome diz (em português, ESTIRADO), é um grissini fabricado puxando-se a massa, que é muito elástica e maleável, com as mãos, utilizando o movimento de abrir os braços, ESTIRANDO ou ESTICANDO a massa. Estes grissinis geralmente tem aproximadamente uma braça de comprimento, cerca de 1,5 metro. O Grissini Stirato é típico do Vale do rio Lanzo, da cidade de Turim, de região de Canavese e da cidade de Pinerolese, todos na província de Turim (Prodottitipici.com).

Este Grissinio tem cor dourada, delicioso aroma e sabor delicado. É extremamente frágil, muito crocante e possui buracos internos (Regione Piemonte, 2008).

A história do Grissini
O nascimento do grissini, deve-se a prescrição médica de Baldo Pecchio ao duque de Sabóia, Vittorio Amedeo II , que quando criança sofria de intoxicação alimentar. Baldo Pecchio solicitou ao mestre padeiro da Corte, Antonio Brunero, que produzisse um pão fino, muito bem cozido (cozido duas vezes), para a eliminação dos microorganismos existentes na massa. A inspiração de Baldo Pecchio foram os "pequenos güersas" ou "ghersinis" que sua mãe elaborava quando ele era também criança e sofria de problemas intestinais semelhantes. Vittorio Amedeo foi curado com o consumo de grissinis, tornando-se o primeiro rei de Sabóia em 1713 (Comune di Torino; Associazione Panificatori di Turino; Eko).

Ingredientes:

Ingredientes para a Fermentação:
250 ml de água
2 tabletes de fermento para pão
2 colheres (sopa) de açúcar
1 colher (sopa)de sal
1/2 copo (tipo requeijão) de óleo
1/2 copo (tipo requeijão) de cerveja
Farinha até desgrudar das mãos

Ingredientes para a massa do Grissini:
Metada da massa fermentada
100 ml de água
1 colher (sopa)de sal
2 colheres (sopa) de azeite
1 colher (sopa) de mel
1 colher (sopa) de margarina
1 tablete de fermento para pão farinha
até o ponto de desgrudar das mãos.

Ingredientes para colocar por cima do grissini.
*Para os grissinis de parmesão: 250 g de parmesão ralado grosso
*Para os de gergelim: 250 g de gergelim
*Pode apenas fazer com sal grosso.

Modo de Fazer:

Modo de Fazer da FermentaçãoMisturar todos os ingredientes na ordem acima.
Deixar descansar por 24 horas para fermentar.
Modo de Fazer do Grissini.

Misturar todos os ingredientes na ordem acima e deixar descansar por 30 minutos. Montagem do Grissini de Parmesão.
Abrir a massa, salpicar o queijo parmesão ralado, cortar em cordões e enrolar.
Untar a assadeira com farinha. Assar em forno pré-aquecido à 180º, por mais ou menos, 15 minutos.

Montagem do Grissini de Gergelim.
Abrir a massa, salpicar o queijo parmesão ralado, cortar em cordões e enrolar.
Untar a assadeira com farinha.
Assar em forno pré-aquecido à 180º, por mais ou menos, 15 minutos.

Fudge de Chocolate


Ingredientes:

360 g de chocolate meio amargo

1 lata de leite condensado

90 g nozes picadas


Modo de Fazer:

Coloque numa panela o chocolate, leite condensado leve ao fogo até desprender do fundo.

Em seguida acrescente as nozes picadas e misture.

Numa forma de (bolo inglês) coloque um pouco de água (somente para umidecer).

Coloque um papel filme acrescente a massa deixe esfriar e leve na geladeira,

retire e corte.

domingo, 13 de janeiro de 2013

Mitos e Verdades sobre os Congelados


Com a vida corrida que a maioria das pessoas leva, fica cada vez mais difícil preparar, todo santo dia, uma comida fresca para as refeições. Neste contexto é que entram os congelados, cada vez mais uma opção – às vezes, a única – para o funcionamento doméstico.

Para aproveitar os congelados sem riscos, siga algumas regras que vão do degelo ao preparo.

Então vamos conhecer alguns Mitos e Verdades sobre êles:

1 - O congelamento retarda a deterioração dos alimentos.
VERDADE: ele impede o desenvolvimento de micro-organismos que poderiam estragar a comida. A razão é que a água dos alimentos é convertida em cristais de gelo e, dessa forma, fica indisponível para o crescimento desses micróbios que necessitariam dela para se proliferar. "As propriedades nutricionais, assim como a cor, o sabor e a textura, igualmente permanecem inalterados", destaca o nutricionista Gabriel Cairo Nunes.

2 - Os alimentos perdem grande parte dos nutrientes quando congelados.
MITO: o impacto sobre o valor nutricional é mínimo. Nas carnes, nas aves e nos peixes, por exemplo, o congelamento praticamente não afeta o conteúdo de proteínas, vitaminas e minerais. "A baixa, desprezível, ocorreria durante o processo pelos fluidos do descongelamento, ou seja, o derretimento da água", explica o nutrólogo André Zamarian Veinert. "Se você congela um suco de laranja, por exemplo, perderá vitamina C, porém numa proporção insignificante', afirma o nutricionista Gabriel Cairo Nunes.

3 - Alguns alimentos não devem ser congelados.
VERDADE: embora o congelamento não traga efeitos negativos para a segurança de nenhum alimento, alguns perdem a textura, a firmeza e o aspecto sensorial e gustativo. Anote quais são: tomate, batata, pepino, rabanete, salsão, verdura de folha (alface, agrião, rúcula), banana, pera, ovo com casca, iogurte, creme de leite, maionese, queijos cremosos e macarrão sem molho.

4 - Qualquer produto só pode ser congelado uma vez.
VERDADE: se congelar e descongelar, não haverá garantia quanto à segurança para o consumo. Ocorre que, durante o descongelamento, o produto pode ser contaminado com um crescimento microbiano. Além disso, ele perde água e, com ela, nutrientes. "Por fim, haverá alteração nas propriedades organolépticas, ligadas aos sentidos como cor, textura, sabor, cheiro".

5 - Qualquer fruta pode ser congelada. PARCIALMENTE
VERDADE: alguns itens, embora não se estraguem com o procedimento, perdem suas características, como textura e firmeza e, por isso, não deveriam ir para o freezer. Dentre eles, há frutas como banana e pera. "Também não aconselho congelar melancia, goiaba, uva, laranja e limão", acrescenta o nutrólogo André Zamarian Veinert. Em relação às que podem receber o resfriamento máximo, a indicação é, antes, limpá-las bem e, se possível, retirar os caroços. E, claro, armazená-las na quantidade exata para o consumo imediato.

6 - Há um tempo máximo, limite, para o congelamento.
VERDADE: os alimentos podem permanecer no freezer doméstico entre um a 12 meses, dependendo do produto, sem que percam qualidade. Os rótulos, em geral, trazem o tempo máximo de congelamento, e isso deve ser respeitado.

7 - Quanto mais rápido o alimento for congelado e mais devagar for descongelado, melhor.
PARCIALMENTE VERDADE: a afirmação só tem razão de ser em relação ao aspecto sensorial e organoléptico, isto é, que diz respeito aos sentidos (cor, brilho, paladar, odor, textura). "Mas, quanto ao valor nutricional, não muda nada".

8 - A vantagem de congelar um alimento é que, no processo de resfriamento, as bactérias são mortas.
MITO: ao contrário do que muitas pessoas pensam, o frio não mata bactérias. "Elas apenas ficam em um estado inativo. Quando a temperatura subir, voltarão à atividade", explica o nutricionista Gabriel Cairo Nunes. O que o frio faz é inibir o crescimento de microorganismos e retardar as reações químicas que provocam a deterioração dos alimentos. "No congelamento industrial, alguns legumes e frutas são escaldados, quer dizer, imersos em água fervente por um curto período. Isso antes de serem congelados, para inativar microorganismos que poderiam continuar realizando danos ao alimento".

9 - Devemos retirar o ar das embalagens que serão congeladas.
VERDADE: alguns micro-organismos podem se reproduzir neste meio e, quanto menos oxigênio, melhor. Como dito antes, tais micróbios não morrem no degelo e o ar é um excelente meio para reprodução dos mesmos. "Por isso, a retirada de ar das embalagens dificulta a proliferação e retarda o processo de deterioração dos alimentos".

10- O ideal é congelar porções que possam ser utilizadas de uma só vez.
VERDADE: acomodando, em sacos plásticos ou recipientes tipo tuppeware, apenas a quantidade que será ingerida na refeição, você evita descongelar partes que não serão consumidas. Digamos, por exemplo, que fez uma carne assada e quer levá-la ao freezer: caso não a divida em porções, terá que tirá-la inteira, de uma só vez, deixando o que sobrar na geladeira. O que não for consumido, irá para o lixo. Então, congelar em bocados é prático e evita desperdícios.

11- Para congelar hortaliças, devemos lavá-las antes.
VERDADE: o nutricionista Gabriel Cairo Nunes recomenda o cuidado, para aumentar a higiene destes e de outros alimentos que estão no congelador. Há, inclusive, uma técnica para fazer isso de forma simples: branqueamento, que nada mais é do que uma lavagem rigorosa. O sistema inibe a ação de enzimas envolvidas no amadurecimento do alimento fresco e, dessa forma, verduras e legumes têm seu tempo de utilização prolongado sem prejuízo para características como sabor, cor e textura. O passo a passo do método inclui: lavar bem; cortar em cubos ou rodelas; mergulhar em uma panela com água fervente por dois a seis minutos; retirar e levar imediatamente a um recipiente com água gelada (contendo cubos de gelo) por dois a seis minutos; escorrer com auxílio de uma peneira; espalhar as hortaliças em um recipiente plano e levá-las ao freezer. Após o congelamento, retirar e embalar em saquinhos próprios, removendo todo o ar de dentro, e devolver ao freezer.

12- A melhor maneira de descongelar um alimento é deixá-lo na temperatura ambiente - em cima da bancada, por exemplo.
MITO: conforme explica o nutricionista Gabriel Cairo Nunes, a forma correta é levá-lo à geladeira por 12 horas. "Assim, ficará mais seguro para o uso, livre de micro-organismos e, como perderá menos água, terá seu sabor conservado". Em outras palavras, o degelo deve ser gradual e feito sob refrigeração porque, durante o aumento de temperatura, há risco de crescimento de bactérias.

13- Alimentos pré-preparados, que vão para o freezer, devem receber pouco tempero.
MITO: "Não há regras para isso. Temperando antes ou depois do congelamento, pode-se agregar bastante sabor", diz o nutricionista Gabriel Cairo Nunes. André Zamarian Veinert concorda, acrescentando que o momento do tempero não influencia nem altera as peculiaridades do alimento. "Você pode fazer uma peça de carne com molho, já temperada adequadamente, e congelá-la em pequenas porções em sacos próprios. Quando descongelar, estará perfeita para o consumo. Dica: dê preferência a condimentos naturais como cebola, alho, salsinha e cebolinha, que conferem ótimo gosto".

14- A carne deve ser congelada inteira, com a gordura.
MITO: embora não haja um critério definido, o ideal é limpar carnes (de boi, ave ou peixe) e retirar as partes não comestíveis, inclusive a gordura. E, importante, armazenar em porções, na quantidade em que serão consumidas.

15- Quando o freezer estiver cheio, é preciso diminuir a temperatura.
VERDADE: teoricamente, os congeladores, mesmo completos, devem ser capazes de congelar e manter assim todos os alimentos. "Mas, se estiver cheio demais, convém diminuir a temperatura", diz o nutricionista Gabriel Cairo Nunes. Alguns eletrodomésticos, inclusive, trazem um botão, na parte de fora, para ser acionado, e intensificar a capacidade de resfriamento, quando houver muita comida dentro.

16- Tanto faz congelar em um recipiente de vidro, plástico ou papelão.
MITO: nutricionistas insistem para que o acondicionamento seja feito de forma apropriada: em sacos de congelamento ou recipientes de plástico adequados. "O plástico permite que se retire quase todo o ar. Assim, assegura a proteção do alimento e a prevenção de queimaduras pelo frio", afirma o nutricionista Gabriel Cairo Nunes. Importante: o uso de potes impróprios não isola o meio externo. "Papelões não vedam o interior, e podem grudar na comida na hora do degelo. Vidros, igualmente, não apresentam sistema de vedação perfeita. Com isso, pode haver deterioração precoce", completa o nutrólogo André Veinert. No final, não se esqueça de colocar uma etiqueta contendo data de fabricação e data de validade.

17- A partir do momento em que o produto foi congelado, sua data de validade não deve mais ser considerada.
MITO: a data de validade tem que ser respeitada em alimentos conservados na temperatura estabelecida na embalagem. Muitos vêm com especificação para o congelamento. Neste caso, as datas devem ser seguidas. "Alimentos como carne, hortaliças e frutas permanecem em boas condições por até seis meses", diz o nutrólogo André Zamarian Veinert. Vale ressaltar que, desde 1980, há uma lei exigindo que as indústrias brasileiras do setor estampem, de forma visível nas embalagens, informações importantes como data de fabricação e validade, peso, lote. Fique atento quanto a isso.

18- É possível, sempre, descongelar no micro-ondas.
MITO: o uso do aparelho só é indicado para o degelo de produtos que serão ingeridos na sequência, logo após o processo. Isso porque o descongelamento em micro-ondas invariavelmente inicia o cozimento concomitantemente, principalmente quando se trata de grandes porções. "O degelo ocorre de maneira não uniforme e com maior perda de fluidos do alimento. Por isso, a melhor maneira é descongelar na geladeira, para depois cozer ou aquecer para consumo", insiste o nutrólogo André Zamarian Veinert.

19- Não se deve introduzir comidas quentes no freezer.
VERDADE: se fizer isso, a temperatura do congelador é alterada (aumenta), afetando o resfriamento dos outros alimentos. Sem falar que o ato, ao roubar energia do eletrodoméstico, faz subir o gasto de luz. E tem mais: nunca lote completamente o eletrodoméstico, impedindo o ar de circular normalmente. Procure ocupar no máximo 75% da capacidade.

20- Não faz mal cozinhar alimentos que ainda não estão completamente descongelados.
MITO: o ideal é que seja descongelado por inteiro antes de ir para o fogo. "O cozimento não traria malefícios, mas deixaria o procedimento mais lento e se daria de maneira não uniforme. E o alimento soltaria mais água", diz o nutrólogo André Zamarian Veinert, recomendando tomar cuidado com frituras em imersão: como água e óleo não se misturam, a probabilidade de espirrar óleo quente pelo contato com a água é grande, causando queimaduras.

21- Uma boa maneira de apressar o degelo é usar água corrente em cima do alimento.
MITO: "No máximo, deixe-o menos tempo descongelando na geladeira, mas nunca use água corrente. Ela pode conter micro-organismos e outras substâncias maléficas, que passarão para a comida".

22- O ideal, no processo de degelo, é retirar o produto do freezer um dia antes, com 24 horas de antecedência.
MITO: "Isso pode ser feito, desde que o produto fique na geladeira, obviamente, mas não é necessário. É melhor deixar da noite para o dia, em torno de 12 horas".

23- Por mais que haja vantagem na comida congelada, nada é mais saudável do que uma refeição fresca.
VERDADE: a comida feita na hora é mais gostosa, conserva todas as suas características como sabor, cor, textura, cheiro e contém um pouco mais de nutrientes.

O congelamento conserva os alimentos a uma temperatura que vai de -18ºC e -23ºC (a da geladeira gira entre 4ºC e 8ºC). A vantagem, em relação à refrigeração, é que itens e preparações duram um tempo muito maior: em vez de três ou quatro dias na geladeira, podem se manter inalterados por até um ano no freezer.

"Isso sem falar que é possível programar as refeições com antecedência, sem perder horas na cozinha", salienta Gabriel Cairo Nunes, nutricionista esportivo da Clínica Healthme (SP) e membro da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica).

E, atenção: depois que o produto foi descongelado, é preciso comê-lo logo, e não deixá-lo na geladeira por vários dias, conforme ressalta André Zamarian Veinert, médico especialista pela SBNPE (Associação Brasileira de Nutrologia Parenteral e Enteral). Segundo a Organização Mundial da Saúde, nada menos que 30% da população já sofreram de intoxicação alimentar por consumir produtos vencidos. Os sinais de que está ocorrendo deterioração ou estrago nem sempre são visíveis – daí ser imprescindível tomar cuidado.

Conheça o tempo máximo de armazenamento de alimentos dentro do freezer e da geladeira:

NO FREEZER:

Fatias de carne e aves em pedaços: 1 mês
Pratos com frios: 1 mês
Pizzas: 1 mês
Peças de carne e aves assadas: 2 meses
Ensopados e guisados com carne de porco: 2 meses
Pratos com carne moída: 2 meses
Presunto: 2 meses
Molho branco: de 2 a 6 meses
Salgadinhos: 3 meses
Ensopados e guisados sem carne de porco: 3 meses
Pratos prontos em geral: 3 meses
Pratos à base de vegetais: 3 meses
Pães e massas: 3 meses
Bolo simples, pudins cremosos, canjicas, arroz doce, mousses e charlotes: 3 meses
Manteiga: de 3 a 8 meses
Carne moída: 4 meses
Sopas: 4 meses
Rocamboles, pavês, suspiros e docinhos de festa: 4 meses
Baba de moça e papo de anjo: 4 meses
Molho de tomate e caldos: 6 meses
Compotas e geleias: 6 meses
Costelas de porco e carneiro: 6 meses
Frutas: 9 meses
Legumes e verduras: 12 meses
Peixes e frutos do mar: 1 mês

NA GELADEIRA:
Verduras: 2 dias
Peixes: 2 dias
Molhos e caldos: 2 dias
Carne vermelha: 3 dias
Folhosos e frutas sensíveis (figo, melancia): 3 dias
Vegetais: de 3 a 4 dias
Sopas e ensopados: de 3 a 4 dias
Massas: de 3 a 5 dias
Carnes: de 3 a 5 dias
Outras frutas e legumes: 7 dias
Arroz: 7 dias
Laticínios: 7 dias
Ovos: 10 dias


Fonte: Noticias UOL

Natas do céu


Foto: Natas do céu


Ingredientes:

Para o creme:

5 gemas

5 colheres de sopa de açúcar

5 colheres de sopa de água

Para as natas:

400 ml de natas

5 claras

3 colheres de sopa de açúcar

100 gr de bolacha maria moída

Preparação:

Para o creme: Num tacho misturar as gemas o açúcar e a água. Levar ao lume mexendo sempre até engrossar, mas sem ferver. Retirar e deixar arrefecer.

Para as natas: Bater muito bem as natas e no fim acrescentar o açúcar. Separadamente, bater as claras em castelo e envolver com cuidado nas natas.

Dispor em tacinhas camadas alternadas de natas e bolacha moída, sendo que a última deve ser de natas. Espalhar o creme por cima e levar ao frigorífico até servir.Fonte:http://www.experienciasnacozinha.com/?p=500
Ingredientes:

Para o creme:

5 gemas

5 colheres de sopa de açúcar

5 colheres de sopa de água

Para as natas:

400 ml de natas

5 claras

3 colheres de sopa de açúcar

100 gr de bolacha maria moída

Preparação:

Para o creme: Num tacho misturar as gemas o açúcar e a água. Levar ao lume mexendo sempre até engrossar, mas sem ferver. Retirar e deixar arrefecer.

Para as natas: Bater muito bem as natas e no fim acrescentar o açúcar. Separadamente, bater as claras em castelo e envolver com cuidado nas natas.

Dispor em tacinhas camadas alternadas de natas e bolacha moída, sendo que a última deve ser de natas. Espalhar o creme por cima e levar ao frigorífico até servir.
Fonte:http://www.experienciasnacozinha.com/?p=500

sábado, 12 de janeiro de 2013

10 mitos médicos nos quais você provavelmente ainda acredita


Não importa quantos estudos procurem derrubá-los: existem mitos médicos que simplesmente não saem do imaginário popular (especialmente entre mães preocupadas). Confira a seguir 10 dos mais comuns (devidamente desmentidos por especialistas):
1 – VACINA PODE CAUSAR GRIPE (E AUTISMO)

A ideia de uma vacina é estimular a produção de anticorpos no organismo injetando vírus mortos ou desativados – que, embora causem alerta no sistema imunológico, são inofensivos. “Um vírus morto não pode ressuscitar para causar gripe”, garante a médica Rachel Vreeman, coautora do livro “Don’t Swallow Your Gum! Myths, Half-Truths, and Outright Lies about Your Body and Health” (“Não Engula o Chiclete! Mitos, Meias Verdades e Mentiras Descaradas sobre o Corpo e a Saúde”, lançado no Brasil pela Martins Fontes). Uma vacina pode, sim, causar febre e mal-estar, mas não a doença propriamente dita.
7 Mitos da medicina nos quais até os médicos acreditam
Em 1998, um artigo publicado no jornal The Lancet lançou mais um mito em torno das vacinas: pais de oito crianças alegaram que seus filhos se tornaram autistas porque foram vacinados contra três doenças (sarampo, caxumba e rubéola). A suposta relação de causa e efeito entre vacina e autismo jamais foi confirmada – em 2002, um estudo feito com 530 mil crianças e publicado no New England Journal of Medicine não encontrou vínculo algum. Ainda assim, o combate a esse mito continua consumindo recursos que deveriam ser usados no estudo do autismo, segundo a médica.
2 – SUPLEMENTOS ALIMENTARES SEMPRE SÃO SAUDÁVEIS

Nosso corpo tem uma necessidade diária de vitaminas, o que faz de suplementos uma inocente e prática solução, correto? Não exatamente. “O FDA [órgão regulador de alimentos e remédios dos Estados Unidos] não exige que suplementos sejam regulamentados da mesma maneira que remédios, o que pode ser um verdadeiro problema”, alerta Vreeman. Essa falta de regulação pode levar fabricantes a fazer recomendações incorretas e divulgar nas embalagens efeitos que não foram comprovados em laboratório – além disso, em comparação com produtos que passam por um rigoroso controle, os suplementos são pouco estudados.
Os 10 mitos mais populares da medicina
De acordo com pesquisa publicada esse ano no periódico Stem Cells, doses excessivas de vitamina C e E podem causar alterações genéticas e tornar a pessoa mais predisposta a desenvolver câncer. Assim, a menos que um médico recomende seu uso, é melhor trocar suplementos por uma alimentação balanceada, que forneça as doses necessárias de vitaminas.
3 – O FRIO DEIXA VOCÊ DOENTE

Embora nós possamos ter sintomas (reais ou imaginários) de resfriado quando ficamos muito tempo em um ambiente frio, o que realmente nos deixa doentes é a exposição ao vírus, não às baixas temperaturas. Em 1968, um estudo publicado no New England Journal of Medicine mostrou que o frio não deixa pessoas mais suscetíveis a ficar resfriadas: os voluntários expostos a exemplares de rinovírus (causa mais comum de resfriado) ficaram doentes, independentemente de estarem em ambientes aquecidos ou gelados.
A verdade sobre 12 mitos relacionados à saúde
Especula-se que casos de gripe e resfriado sejam mais comuns nos meses frios porque nesses períodos as pessoas tendem a passar mais tempo em ambientes fechados e junto com outras, o que facilitaria a transmissão dos micro-organismos.
4 – NÓS USAMOS APENAS 10% DOS NOSSOS CÉREBROS

A ideia de que não fazemos pleno uso de nossa capacidade cerebral é muito usada em palestras motivacionais para encorajar as pessoas a explorar esse “potencial escondido”. Embora diversos estudos já tenham mostrado que não é verdade que usamos apenas parte do nosso cérebro (“Você simplesmente não vê áreas dormentes [em ressonâncias magnéticas do cérebro]“, aponta Vreeman), o mito se perpetua pelo menos desde 1907.
5 – AÇÚCAR DEIXA CRIANÇAS HIPERATIVAS E DESCONTROLADAS

Pais e mães do mundo todo acreditam que açúcar em excesso pode transformar mesmo a criança mais sossegada em um verdadeiro “monstrinho”. “Mas isso é coisa da sua cabeça”, garante a médica. Em um estudo publicado em 1994 no Journal of Abnormal Child Psychology, pesquisadores deram Ki-suco (!) adoçado com aspartame a um grupo de crianças e, para metade dos pais, contou que o suco tinha açúcar e, para os demais, que era apenas aspartame (adoçante sintético). Aqueles que acharam que seus filhos estavam “cheios de açúcar” disseram que as crianças estavam hiperativas e incontroláveis, mas um sensor colocado no pulso delas mostrou justamente o contrário – elas estavam tranquilas. Uma possível explicação para esse mito é que, normalmente, crianças consomem muito açúcar em festas (como aniversários e comemorações de feriados), quando ficam agitadas independentemente do nível de açúcar no sangue.
6 – VOCÊ PRECISA FICAR ACORDADO SE TIVER UMA CONCUSSÃO

Existe um tipo grave de ferimento na cabeça que pode causar sangramento no cérebro e fazer a pessoa entrar em coma depois de um período de lucidez. Contudo, isso pouco tem a ver com as concussões normais – que, embora inspirem cuidado médico, raramente são severas ou fatais. “Se você foi avaliado por um médico e ele disse que você sofreu uma concussão média, não precisa se preocupar em ter alguém para te acordar a cada hora”, garante Vreeman.
Sobrevivência: Os 10 mitos mais comuns que podem te matar
7 – GOMA DE MASCAR FICA NO SEU ESTÔMAGO DURANTE ANOS

O fato de não ser digerível (da mesma forma que fibras alimentares, que temos de consumir diariamente) não quer dizer que uma goma de mascar vá ficar presa no sistema digestivo: se um alimento não pode ser digerido, ele simplesmente é passado adiante e eliminado.
8 – LER NO ESCURO OU SENTAR MUITO PERTO DA TV ESTRAGA SUA VISTA

Quem já teve que ler sob uma luz fraca ou passou horas na frente da tela brilhante de um computador sabe que isso deixa a vista cansada – mas não há evidências de que cause dano permanente ou a longo prazo. Na década de 1960, contudo, o mito de que a TV podia prejudicar a vista procedia: algumas delas emitiam radiação que podia danificar os olhos, mas já faz tempo que isso foi resolvido, e os aparelhos modernos são seguros nesse ponto. Agora, se o seu filho costuma ficar muito perto da televisão, pode ser que ele precise usar óculos (embora não seja culpa da TV ou do computador).
9 – VOCÊ DEVE TOMAR PELO MENOS 2,5 LITROS DE ÁGUA POR DIA

Em 1945, o Conselho Nacional de Pesquisa de Alimentos e Nutrição dos Estados Unidos divulgou que adultos deveriam ingerir 2,5 litros de água diariamente (o equivalente a cerca de 8 copos), recomendação prontamente repercutida pela imprensa. O problema (apontado por membros do Conselho) é que não avisaram que boa parte dessa água vinha dos alimentos, não apenas de ingestão direta.
10 – EVITE NADAR DEPOIS DE COMER

Pode estar fazendo um calor infernal: se você acabou de encarar um churrasco, não deveria entrar no mar ou na piscina, sob o risco de ter cãibras e se afogar – ao menos é o que pais e mães pregam há décadas. O fato é que qualquer exercício vigoroso depois de uma refeição pesada pode causar desconforto, mas normalmente não chega a ser perigoso, e não há nenhuma razão especial para não nadar após comer, diz Vreeman – além disso, cãibras podem acontecer a qualquer momento, mesmo que você não tenha comido nada.
fonte [My Health News Daily]

Fruta Exótica Physalis


Bastante sofisticada, possui um sabor único, levemente ácido e adocicado, sem comparação com outra fruta. Muito versátil, a physalis é consumida ao natural e usada na preparação de doces, geléias, sorvetes, bombons e em molhos de saladas e carnes, aos quais acrescenta um toque exótico. Atualmente, tem sido muito utilizada, também, como tira gosto para degustação de vinhos. Mas, talvez, a mais perfeita de suas combinações seja com o chocolate (experimente mergulhá-las em fondue de chocolate).

Originária da Amazônica e dos Andes, a physalis possui variedades cultivadas na América, Europa e Ásia. Na Colômbia, é conhecida como uchuva e no Japão, como hosuki. É uma planta arbustiva, com folhas aveludadas e triangulares, que pode chegar aos dois metros de altura.

Tem tudo para ser considerada exótica: nome, aparência e preço. Apesar disso, no Norte e Nordeste do país é comum nos quintais e é conhecida por nomes que não podiam ser mais brasileiros: camapum, joá-de-capote, saco-de-bode, bucho-de-rã e mata-fome. Essa variedade nativa é a Physalis angulata, da grande família das solanáceas, a mesma do tomate, da batata, do pimentão e das pimentas.

As frutas são delicadas, pequenas e redondas, com a parte comestível protegida por uma delicada folha seca em formato de balão, assemelhada ao papel de arroz. A coloração vai do amarelo ao verde, passando pelo vermelho.

Apesar de sua popularidade no Norte e Nordeste, a physalis ainda é novidade no Sul e Sudeste. Já é encontrada nos supermercados, principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro, mas grande parte é importada da Colômbia, a pioneira na produção em grande escala da fruta e que abastece o mercado Norte Americano e Europeu. O preço é alto: uma cestinha com 100 gramas custa entre oito e dez reais. Isso ocorre porque a produção comercial no Brasil é pequena.

Usos Medicinais

É rica em vitaminas A, C, fósforo e ferro, além de alcalóides e flavonóides. Purifica o sangue, fortalece o sistema imunológico, alivia dores de garganta e ajuda a diminuir as taxas de colesterol. A população nativa da Amazônia utiliza os frutos, folhas e raízes no combate à diabetes, reumatismo, doenças da pele, bexiga, rins e fígado. Estudos científicos recentes em andamento e ainda não concluídos revelaram forte atividade como estimulante imunológico combatendo alguns tipos de câncer além de efeito antiviral contra os vírus da gripe, herpes, pólio e HIV tipo 1. Mais recentemente cientistas da Fundação Oswaldo Cruz do Ceará descobriram uma substancia chamada "physalina" que atua no sistema imunológico humano evitando a rejeição de órgãos transplantados. A FioCruz e seus cientistas estão requerendo a patente desta descoberta.

Fonte: http://correiogourmand.com.br/info_glossario_produtos_alimentos_frutas_frutos_physalis.htm

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

"Kit Kat" caseiro


Foto: "Kit Kat" caseiro

Aquela barrinha formada por biscoitos wafer cobertos com chocolate ao leite fez falta por muito tempo nos supermercados brasileiros. Mas, para a alegria dos chocólatras, desde julho deste ano, o Kit Kat está de volta às prateleiras. O que pouca gente sabe é que dá para fazer uma delícia parecida em casa. A receita rende uma porção generosa para quatro pessoas e fica pronta em apenas 20 minutos. A ideia é da blogueira Sandra Mangas, do blog espanhol La receta de la felicidad. Aprenda a preparar: 

Rendimento: 4 porções 
Tempo de preparo: 20 minutos 

Ingredientes 
750 g de chocolate ao leite 
250 g de biscoitos waffle de chocolate 

Modo de fazer 
1. Derreta 150 g do chocolate. 
2. Coloque o conteúdo derretido em um recipiente e deixe esfriar até firmar. 
3. Distribua os biscoitos waffle sobre a camada. 
4. Derreta o restante do chocolate e despeje sobre os biscoitos. 
5. Espere esfriar até firmar novamente. 
6. Desenforme com cuidado e decore à vontade.

Aquela barrinha formada por biscoitos wafer cobertos com chocolate ao leite fez falta por muito tempo nos supermercados brasileiros. Mas, para a alegria dos chocólatras, desde julho deste ano, o Kit Kat está de volta às prateleiras. O que pouca gente sabe é que dá para fazer uma delícia parecida em casa. A receita rende uma porção generosa para quatro pessoas e fica pronta em apenas 20 minutos. A ideia é da blogueira Sandra Mangas, do blog espanhol La receta de la felicidad. Aprenda a preparar:

Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 20 minutos

Ingredientes
750 g de chocolate ao leite
250 g de biscoitos waffle de chocolate

Modo de fazer
1. Derreta 150 g do chocolate.
2. Coloque o conteúdo derretido em um recipiente e deixe esfriar até firmar.
3. Distribua os biscoitos waffle sobre a camada.
4. Derreta o restante do chocolate e despeje sobre os biscoitos.
5. Espere esfriar até firmar novamente.
6. Desenforme com cuidado e decore à vontade.

fonte espaço gourmet

Substância derivada do tomate pode reduzir o risco de ataques cardíacos


 Pesquisa mostrou benefícios na ingestão de pílulas com um derivado do tomate.

Pílulas que contém uma substância química chamada licopeno (substância responsável por dar cor vermelha aos tomates) podem atuar na quebra de depósitos de gorduras nas artérias.

  O estudo foi conduzido pela Universidade de Cambridge, descobrindo que tomar uma pílula diária de licopeno, impulsionou o fluxo sanguíneo e melhorou o revestimento dos vasos. A flexibilidade das artérias também aumentou em 50%.

Os pesquisadores acreditam que isso pode limitar os danos sofridos pelo coração. Só no Reino Unido, problemas cardíacos são responsáveis por mais de 180 mil mortes anuais.

Acredita-se também que pessoas com artrite e diabetes podem se beneficiar do uso diário de licopeno, bem como na tentativa de retardar o progresso do câncer.
Estudos têm mostrado que uma dieta no estilo das pessoas do Mediterrâneo, riquíssima em tomates, peixes, legumes e nozes, além de azeite de oliva, reduz significativamente o colesterol, ajudando a prevenir doenças cardiovasculares.

Os resultados foram apresentados na Associação Americana do Coração. A substância ainda foi capaz de aumentar a sensibilidade dos vasos ao óxido nítrico, gás que aciona a dilatação das artérias, em resposta ao esforço realizado pelo corpo.
Novos estudos serão realizados. O licopeno pode ser uma alternativa às estatinas para pessoas que sofrem de doenças do coração, evitando os medicamentos tradicionais para diminuir a taxa de colesterol.

  Segundo médicos cardiologistas da Fundação Britânica do Coração, apesar dos resultados com o licopeno terem sido promissores, ainda existe um longo caminho para reforçar os resultados encontrados. Além disso, é mais indicado uma dieta rica em legumes e verduras frescas, como a praticada no Mediterrâneo, do que ingerir apenas 1 pílula.


fonte jornal da ciencia

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

CHIPS DE ABOBRINHA DE MICROONDAS - Crocante, até faz barulho quando morde e tem poucas calorias


Foto: CHIPS DE ABOBRINHA DE MICROONDAS
- Crocante, até faz barulho quando morde e tem poucas calorias :)

3 abobrinhas
Sal a gosto

Fatie as abobrinhas bem bem fininhas.
Coloque sobre um refratário coberto por um papel filme.
Coloque as abobrinhas no refratário e deixe no microondas por 4 minutos de cada lado. Nesse processo elas já ficam chips!!!
Na hora de servir coloque por 2 minutos no forno baixo só para deixar mais crocante! Acrescente o sal para finalizar.

Fonte: do blog eventos inventos

(Atendendo a pedidos)
CHIPS DE ABOBRINHA DE MICROONDAS
- Crocante, até faz barulho quando morde e tem poucas calorias :)

3 abobrinhas
Sal a gosto

Fatie as abobrinhas bem bem fininhas.
Coloque sobre um refratário coberto por um papel filme.
Coloque as abobrinhas no refratário e deixe no microondas por 4 minutos de cada lado. Nesse processo elas já ficam chips!!!
Na hora de servir coloque por 2 minutos no forno baixo só para deixar mais crocante! Acrescente o sal para finalizar.

Fonte: do blog eventos inventos
adoro isso !!!!!! vale a pena fazer !!!!!!

Facebook agenda evento e alimenta rumores leia!!


São Paulo – O Facebook soltou um convite, nesta quarta-feira (09), convocando a imprensa para um evento que será realizado na Califórnia, na próxima terça-feira (15).

No convite está escrito “Venha ver o que estamos construindo”.
A ação despertou a curiosidade em relação à “the next big thing” da empresa de Mark Zuckerberg.

Entre as possibilidades de novos produtos que podem ser apresentados pelo Facebook está um serviço de buscas para competir com o Google.

Durante sua participação na conferencia TechCrunch Disrupt, em setembro do ano passado, Zuckerberg afirmou que o serviço de buscas seria o caminho óbvio para a empresa – hoje, esse é um dos poucos serviços não disponíveis dentro da plataforma.

Outra possibilidade é a apresentação de um smartphone com a marca Facebook.
Segundo o site Digitimes, desde o ano passado a empresa está trabalhando em parceria com a HTC para o lançamento de um celular próprio. Porém, Zuckerberg já declarou que esta não é estratégia certa.

Mudanças na interface da rede social
também não estão descartadas – e devem acontecer.

Nesta semana, o Facebook disponibilizou para usuários da Nova Zelândia um novo modelo de timeline, com a coluna da esquerda maior do que a direita e com as mensagens e publicações concentradas na primeira.
fonte info abril

Tradicional festa alemã ocorre de 11 a 21 de janeiro em Pomerode, SC


Danças e competições típicas são atrações diárias da festa (Foto: Martin Rumberger/Divulgação)
Pomerana traz concursos, desfiles, oficinas e apresentações musicais.
Evento é sempre em janeiro, em comemoração ao aniversário da cidade.
Música, dança e gastronomia farão parte da Festa Pomerana, que ocorre em Pomerode, no Vale do Itajaí, de sexta-feira (11) até 21 de janeiro. O evento está na 30ª edição e é tradicional na cidade, sempre em janeiro, em comemoração ao aniversário do município, dia 21. A programação traz atividades da cultura alemã. Diariamente ocorrem competições como o chope em metro e o holzhacker (lenhador).
Os moradores da cidade também podem participar de cursos de delícias caseiras. Já a partir das 20h, o público é convidado a experimentar os pratos e fazer parte da comissão julgadora.

Os desfiles típicos são outra atração diária. Membros dos clubes de caça e tiro, bandas de música, grupos de danças folclóricas, as rainhas e princesas da festa, grupos de teatro e de canto, os carros de mola e outros relembram antigas e atuais tradições da cidade.
Além disso, há um dia especial para a terceira idade, locais para compras e atrações musicais em diversos horários

Localização
Parque Municipal de Eventos
Av. 21 de Janeiro, 2150 – Centro – Pomerode/SC (veja mapa)
Contato: +55 (47) 3387-2627 | festapomerana@pomerode.sc.gov.br
Horários
Sextas: 18h às 02h
Sábados: das 10h às 04h
Domingos: das 9h à 01h
Segunda a Quinta: das 18h às 01h
2ª Segunda-feira: das 10h à 01h (Aniversário do Município e Dia da 3ª Idade)
fonte g1

Lombinho confitado, pirão de queijo e figos assados


Lombinho confitado, pirão de queijo e figos assados receita serve 2 pessoas
Como fazer o lombinho:
Ingredientes:
400g de lombinho de porco
15g de sal grosso
5g de pimenta-do-reino (em grão ou moída)
1 ramo de alecrim
1 ramo de tomilho
1 xícara (chá) de vinho branco
½ dente de alho
Saco para cozimento à vacuo
1 colher (sopa) de óleo

Modo de preparo:
Tempere o lombinho com sal e a pimenta e coloque-o no saco de cozimento. Junte os demais temperos e o vinho branco. Feche-o de preferência com uma seladora de cozinha. Deixe marinar por, pelo menos, 1 hora. Preaqueça o forno a 60ºC e leve o lombinho no saco selado ao forno, em banho-maria, por 4 horas. Reserve aquecido.

Leve uma frigideira ao fogo com o oléo até que fique bem quente. Retire o lombinho do saco de cozimento e coloque-o na frigideira com a pele para baixo até que forme uma pururuca. Enquanto isso, coe o sumo que ficou no saco de cozimento e reserve o líquido. Retire o lombinho da frigideira e mantenha-o aquecido. Abaixe o fogo da frigideira e acrescente o líquido reservado. Deixe aquecer por alguns minutos e reserve para regar o lombinho no momento da montagem.

Como fazer o pirão:
Ingredientes:
400ml de leite
1 folha de louro
1 ramo de alecrim
1 ramo de tomilho
1 ramo de endro (dill)
2 dentes de alho
10g de sal grosso
5g de pimenta-do-reino (em grãos)
180g de queijo meia-cura em cubos
50g de farinha de mandioca
1 colher (sopa) de manteiga

Modo de preparo:
Leve o leite ao fogo com o tomilho, o alecrim, o sal grosso e alho. Deixe ferver lentamente até apurar o sabor. Em seguida, retire o leite do fogo e acrescente os cubos de queijo, misturando bem. Leve esta mistura ao liquidificador e bata em velocidade média até que forme um creme bem liso. Transfira esse creme para uma panela e leve ao fogo brando. Junte a farinha de mandioca e mexa até engrossar e alcançar a textura de um pirão. Corrija o sal e a pimenta a gosto. Apague o fogo e acrescente por último a manteiga e o endro. Mexa bem e reserve aquecido.

Para fazer o figo assado:
Ingredientes:
4 unidades de figo fresco
40ml de azeite
20g de açucar mascavo
15g de sal grosso
5g de pimenta-do-reino
½ dente de alho picado

Modo de preparo:
Junte a açúcar, o sal grosso, a pimenta e o alho picado. Abra os figos ao meio e tempere cada metade com esta mistura. Leve-os a uma assadeira e regue-os com o azeite. Leve para assar em forno preaquecido, a 180ºC, por cerca de 5 minutos.

Montagem do prato:
Coloque uma porção de pirão no centro de um prato. Distribua fatias de lombinho ao lado e acomode 2 metades do figo assado. Regue com um fio de azeite e decore com ervas finas.

fonte Veja o passo a passo da receita de lombinho de leitoa confitado com pirão de queijo e figos assados do chef Alencar Ribeiro, do do Diversità Bistro.gnt

Pepsi lança refrigerante que “ajuda a emagrecer”


Extrapolando os conceitos de light e diet, a Pepsi lançou no Japão um refrigerante que, segundo a companhia, ajuda a emagrecer e a reduzir os níveis de “colesterol ruim” no sangue.
O “Pepsi Special” contém dextrina – carboidrato produzido a partir do amido. Estudos realizados com ratos sugerem que esse composto diminui os níveis de colesterol LDL no sangue e também reduz a absorção de gordura pelo corpo.
Ainda não foram divulgadas informações sobre a quantidade de outros componentes no refrigerante (como açúcar e xarope), mas a empresa pretende vendê-lo como uma bebida “saudável” e rivalizar com um produto similar lançado pela Coca-Cola no país, a Kirin Mets Cola, que também contém dextrina.
Não é a primeira vez que a empresa lança um refrigerante “diferente” no Japão: lá, tem Pepsi com sabor de pepino e iogurte e, para o Natal, será lançado uma com sabor de tangerina.
A Pepsi não informou quando (ou mesmo se) irá vender a bebida em outros países. A princípio, a ideia é ganhar espaço no mercado japonês de alimentos funcionais (que tem barras de chocolate que “ajudam a emagrecer” e coquetéis que “retardam o envelhecimento”).
Para Sue Baic, porta-voz da Associação Britânica de Dieta, as promessas do produto devem ser vistas com uma dose de ressalva. “Não vejo estudos que mostram que a dextrina funciona em humanos”, aponta. Como alternativa, ela faz a recomendação “clássica” de manter uma dieta repleta de frutas, verduras e grãos.
fonte [Daily Mail UK]

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Lamingtons - Bolinhos Australianos


Historia:
O Lamington é um doce tradicional da Austrália desde os fins do século XIX, inícios do século XX. A tradição diz-nos que os primeiros Lamingtons surgiram de uma necessidade: uma engenhosa cozinheira ao serviço do governador de Queenland – Lord Lamington – ao ver que um bolo lhe tinha saído mal, dando asas à sua prolífera imaginação, cortou-o rapidamente em cubos, fez um creme de chocolate onde os mergulhou, para depois os passar por coco ralado e deixar secar. Parece que o sucesso foi de tal forma que estes bolos rapidamente atingiram o estatuto de guloseima preferida dos australianos, vindo a tornar-se no doce com que se celebra o dia nacional do país., "Australia Day".

O Lamington consiste em cubos de pão-de-ló (habitualmente deixado de um dia para o outro), que poderá ser também cortado ao meio e recheado com doce de morango ou chantilly, depois mergulhado em chocolate líquido e passado em coco ralado.

Ingredientes:

Para o bolo:
150 g de açúcar
60 g de manteiga
1 colher (chá) de essência de baunilha
2 ovos
70 ml de leite
200 g de farinha de trigo com fermento

Para a cobertura:
300 g de coco ralado desidratado
180 g de açúcar de confeiteiro
30 g de cacau em pó
100 ml de leite
15 g de manteiga

Modo de Fazer:
Numa tigela, quebre os ovos e bata bem com um garfo. Acrescente o leite. Misture.
Peneire a farinha em outra vasilha.
Na batedeira, bata a manteiga com o açúcar aré que a mistura esteja bem cremosa. Acrescente a essência de baunilha. Adicione a mistura de leite e ovos e a farinha peneirada, aos poucos e alternadamente.
Unte uma assadeira de aproximadamente 28 cm x 20 cm. Coloque a massa na assadeira e leve ao forno preaquecido em temperatura moderada (180 oe) por 30 a 40 minutos.
Retire do forno e deixe esfriar 10 minutos antes de virar da assadeira sobre uma grade ou tábua grande. Deixe esfriar bem (no mínimo 4 horas, de preferência de um dia para o outro), e depois corte em cubos de 5 cm.
Prepare a cobertura. Peneire o açúcar de confeiteiro e o cacau juntos.
Em uma panela, leve o leite e a manteiga ao fogo até que a manteiga derreta e o leite comece a ferver. Adicione o açúcar e o cacau peneirados, mexa bem e leve novamente ao fogo, em banho-maria, até ficar brilhante.
Coloque o coco ralado desidratado numa assadeira ou prato raso. Com um garfo, espete os quadrados de bolo e mergulhe-os na cobertura, depois passe-os no coco ralado.

Rendimento: 20 quadradinhos
Descanso: 4 horas
Preparo: 40 minutos
Cozimento: 30 MINUTOS
fonte Fonte: Receita do Chef Fernando Villas Boas.

domingo, 6 de janeiro de 2013

Streuselküchen (cuca de maçã)


Historia:
Streuselkuchen (em português: bolo de flocos; Kuchen = bolo, Streusel = granulado, flocos) ou cuca de farofa (como é conhecida em alguns lugares da região sul do Brasil) é um bolo típico da cozinha alemã.

A base do bolo é uma massa de levedura coberta com flocos (Streusel).
Os principais ingredientes da cobertura granulada são farinha, açúcar e manteiga. Porém, a cobertura pode variar, adicionando-se aos flocos açúcar de baunilha ou canela em pó. Outra variação é cobrir a massa de levedura com pedaços de frutas, geralmente de maçã, e só em seguida cobrir as frutas com os flocos como cobertura final.

O Streuselkuchen supostamente originou-se na Silésia, uma região que hoje em dia é parte da Polônia. Atualmente o bolo é bastante comum em grande parte da região germanófona com suas variedades regionais.

Ingredientes

Farofa:
1 xícara (chá) de farinha de trigo (120g)
10 colheres (sopa) de açúcar (120 g)
1 colher (chá) de canela em pó
5 colheres (sopa) de manteiga (60 g)

Massa:
1 xícara (chá) de leite (240 ml)
2 tabletes de fermento biológico (30 g)
1/2 xícara (chá) de açúcar (180g)
5 xícaras (chá) de farinha de trigo (600 g)
1 colher (chá) de sal
1/2 xícara (chá) de manteiga (100 g)
3 ovos
100 g de uvas passas sem sementes (opcional)**Eu não uso
100 g de frutas cristalizadas
3 maçãs médias sem sementes em gomos

Modo de Fazer:
Numa tigela, misture o leite morno com o fermento e metade do açúcar.
Junte 1 xícara (chá) de farinha e mexa até ficar homogêneo. Cubra com filme plástico e deixe crescer em local aquecido por 30 minutos.
Em seguida, peneire em outra tigela afarinha e o açúcar restantes com o sal e adicione, aos poucos, à massa crescida. Acrescente a manteiga (reserve 2 colheres de chá) e os ovos.
Amasse bem e transfira a massa para uma superfície enfarinhada.
Sove-a por 10 minutos, ou até ficar lisa e soltar das mãos.
Volte a massa para a tigela e cubra-a com filme plástico.
Deixe crescer por mais 30 minutos em local aquecido.
A seguir, misture cuidadosamente as uvas passas e as frutas cristalizadas.
Unte uma assadeira de 23 cm x 33 cm com a manteiga reservada e polvilhe farinha de trigo.
Abra a massa na assadeira, alise-a e deixe crescer por mais 30 minutos.
Ligue o forno à temperatura média. Disponha os gomos de maçã sobre a massa e reserve. Farofa: peneire numa tigela a farinha de trigo com o açúcar e a canela e misture amanteiga derretida.
Mexa com as pontas dos dedos até obter uma farofa e espalhe-a sobre a massa. Leve ao forno por 45 minutos, ou até a massa dourar.
Retire do forno e, depois de morna, corte a cuca em pedaços e sirva.

sábado, 5 de janeiro de 2013

Jerimum com camarão ao creme de manga (Chef César Santos)


Ingredientes:
- 1 jerimum com cerca de 1/2 kg (ou 6 mini-morangas)
- 250 g de camarões descascados
- 500ml de suco de manga concentrado (cerca de 4 mangas)
- 1 colher de sopa de hortelã
- 2 colheres de sopa de azeite
- 2 colheres de requeijão
- 1 colher de chá de erva doce
- 1 colher de sopa de açúcar
- 1 colher de chá de sal

Modo de Fazer:
Jerimum
Abra o miolo em forma de tampo, retire as sementes e lave bem. Feche-o e leve ao forno para cozinhar em banho maria por 30 minutos. Reserve. Se optar pelas mini-morangas, disponha-as na assadeira com água e cozinhe por 15 a 20 minutos cuidando para não amolecer demais na base.

Recheio:
Junte o suco de manga e os camarões numa panela e leve ao fogo. Quando levantar fervura, acrescente os demais ingredientes e deixe cozinhar. Depois de cozido, recheie o jerimum. Adicione duas colheres de requeijão por cima, coloque o tampo e leve novamente ao forno por dez minutos. Sugestão: sirva bem quente, com arroz ao curry.

6 dicas para se livrar do cansaço Aprenda hábitos e atitudes que energizam o dia a dia e deixam você muito mais disposto(a) e livre do cansaço!


1. Checkups
Se a fadiga não vai embora, o importante é procurar auxílio de um médico. Ele poderá pedir exames como hemograma, teste de glicemia, dosagem hormonal e outros mais específicos, caso do eletrocardiograma e do teste de função hepática, que ajudam a identificar o que está prejudicando a disposição.

2. Hidratação
Para quem não quer se cansar, um conselho: manter o corpo abastecido de líquidos pode ser uma tática de sucesso. "Se a pessoa não se hidratar, as células vão extrair a água da circulação. O sangue se torna mais denso e a absorção da energia também vai ser dificultada", explica o fisiologista Cláudio Pavanelli.

3 Alimentar-se regularmente
Fazer refeições a cada três horas é outro segredo para afastar a fadiga ao evitar a queda brusca das taxas de açúcar no sangue. "A maioria dos indivíduos que reclamam de falta de energia não come direito", ressalta Roseli Ueno. Proteínas, carboidratos, fibras e gorduras como o ômega-3 devem estar no cardápio.

4. Exercícios físicos
Exercitar o corpo melhora a captação, o transporte e a utilização do oxigênio em nosso organismo. Coração, pulmão e músculos conseguem converter mais desse gás em energia. Por isso, deixar a preguiça de lado e mexer o corpo é um excelente começo para driblar o cansaço constante.

5. Dormir bem
Pregar os olhos por pelo menos oito horas é sinônimo de disposição. O neurologista Israel Roitman dá a receita do bom sono: evitar álcool, bebidas cafeinadas e refeições pesadas; ir para a cama sempre no mesmo horário; por fim, nada de ver TV, usar o computador e se exercitar até três horas antes de dormir.

6. Atividades prazerosas
Atenuar o estresse é fundamental para fugir da indisposição. E nada melhor do que fazer aquilo de que se gosta para chacoalhar a rotina. "As atividades prazerosas são estimulantes para o cérebro e para o corpo. Enfim, evitam que a gente enferruje", afirma o psiquiatra Teng Chei Tung

Fonte:  mdemulher

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Pão Australiano (Aussie Bread do Outback)


Este pão preto é MUITO saboroso levemente adocicado.
Vale a pena, experimentar!!!
Receita retirada do site: cinarasplace

Ingredientes:

1 1/4 xícara de água morna
Corante alimentício marrom (opcional)
2 colheres (sopa) de margarina
1/2 xícara de melado
1 3/4 xícara de farinha de trigo
1 xícara de farinha de trigo integral
1 xícara de farinha de centeio
2 colheres (sopa) de chocolate em pó
3 colheres (sopa) de açúcar mascavado
1 colher (chá) de sal
1 colher (sopa) de glúten
1 1/2 colher (chá) de fermento biológico seco
Fubá para polvilhar

Preparação:
Na máquina de pão, misture 60 gotas de corante marrom à água morna, e em seguida acrescente todos os demais ingredientes (menos o fubá), na ordem acima. Ligue no ciclo "Dough" (Massa). Quando o ciclo terminar, remova a massa e separe-a em 6 partes iguais.

Modele 6 pãezinhos de cerca de 12cm de comprimento e 5cm de largura.
Polvilhe uma superfície com fubá. Umedeça as mãos, passe-as levemente sobre os pãezinhos e passe-os no fubá.
Coloque-os em uma assadeira, cubra com um pano e deixe crescer durante uma hora.

Pré-aqueça o forno a 180° C. Leve os pãezinhos crescidos ao forno e asse por 35 a 40 minutos, ou até dourar. Tire do forno e deixe-os esfriar por 15 minutos.
Sirva com manteiga "de verdade", gelada ou amolecida.

Observações importantes:
1) A massa ainda sai da máquina um tanto molinha, mas com um pouquinho mais de farinha é possível modelar os pãezinhos sem deixar a massa dura demais.

2) Em vez de enrolar 6 pãezinhos, eu dividi a massa em 4 pedaços e assei em formas de alumínio descartáveis (21cm x 9,5cm), untadas com spray de manteiga.

3) Os pães não chegam a dobrar de tamanho durante o crescimento dentro das formas. Mas não se preocupem: dentro do forno eles crescem que é uma beleza!

4) Desta vez eu não usei a farinha de glúten porque a minha estava vencida, e não vi diferença alguma. Os pães ficaram fofinhos como sempre!

5) Se quiser servir este pão com uma manteiga parecida com a servida no Outback, é simples: deixe a manteiga atingir a temperatura ambiente e bata-a na batedeira, em velocidade alta. Aos poucos, acrescente água gelada até a manteiga ficar areada. (Use no máximo 1/4 de xícara de água gelada para cada xícara de manteiga batida)

A importancia do Sol pra sua Saúde Não fuja tanto do sol. A população tem cada vez menos vitamina D, fabricada pelo corpo após a exposição solar.


Em dias ensolarados, mostrar a pele ajuda a produzir a substância

A carência de vitamina D no organismo está virando um problema de saúde pública. O alerta foi dado no começo do mês pela Fundação Internacional de Osteoporose. A entidade divulgou um levantamento mostrando o avanço do fenômeno em seis regiões do planeta. "A maior parte dos habitantes do mundo carece de vitamina D. Nos Estados Unidos, mais da metade da população apresenta índices abaixo dos recomendados", disse à ISTOÉ o médico John Adams, da Universidade da Califórnia. A falta da substância se caracteriza por taxas abaixo de 20 nanogramas por mililitro de sangue (ng/ml).

O dano mais conhecido da falta da vitamina é o enfraquecimento do esqueleto. Isso ocorre porque o nutriente desempenha um papel essencial nas reações que transformam o cálcio ingerido por meio da alimentação no material que o corpo usa para fabricar ossos. Se ele não está disponível, o cálcio se perde. Por isso, os especialistas temem que sua escassez leve a uma explosão de fraturas e de problemas de crescimento nos mais jovens - um estudo recente do governo americano mostrou que 33% das meninas entre 12 e 19 anos registram níveis baixos da substância.

Há várias hipóteses para justificar a carência. Questiona-se até o papel dos genes, que determinariam a capacidade de retenção do nutriente pelo corpo. Uma das causas envolvidas nessa perda é a diminuição do tempo de exposição ao sol observada nas últimas décadas. Em parte, isso se deve às campanhas de prevenção do câncer de pele. Mas essa redução, desejável contra o câncer, acaba interferindo na sintetização da vitamina D no corpo. São os raios ultravioleta B que dão início à produção do nutriente. Basta expor cerca de 15% da pele três vezes por semana por cinco a 15 minutos.

Não há consenso sobre o uso de filtro solar nessa ocasião. O dermatologista Marcus Maia, da Santa Casa de São Paulo, diz que o protetor não atrapalha a produção da vitamina, pelo menos no Brasil. Há quatro anos, ele avaliou os níveis do nutriente de 50 pessoas que tiveram câncer de pele e por isso usavam rigorosamente filtro solar. Achou índices normais em todos. "Até mesmo esses pacientes espalhavam na pele uma quantidade de protetor insuficiente para impedir a completa ação dos raios", diz.

O debate sobre a vitamina D promete ir adiante. Ensaios científicos apontam sua participação em outras ações do corpo, como o controle da pressão arterial e diabetes. Também há indícios de que sua escassez esteja envolvida na estocagem da gordura, favorecendo a obesidade. Diante de tantas novidades, a endocrinologista Maria Fernanda Barca, de São Paulo, cogita incluir a dosagem da vitamina para obesos e diabéticos. "Ela tem um papel mais importante do que pensávamos", diz. O pediatra Ary Cardoso, do Instituto da Criança, da Universidade de São Paulo, indica a suplementação no primeiro ano de vida e na adolescência. "Nas meninas, isso reduz em 50% as chances de ter osteoporose no futuro."


Fonte: Isto é

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

NARBAL CORREA Tartar de peixe com caviar de tapioca Ao amigo Ricardo Bornhausen, que me apresentou parte da receita


INGREDIENTES
200gr de peixe branco ou atum cortado em cubos de 3mm

5 colheres (sopa) de azeite

1 morango cortado em cubos de 3mm

1 colher (café) de salsa
1⁄2 colher (café) de pimenta do reino moída na hora
1 colher (café) de sal

MODO DE PREPARO
Misture todos os ingredientes e coloque em um aro de 7cm. Cubra com uma camada fina de caviar de tapioca. Decore com salsa picada, pimenta rosa, redução de shoyu e azeite.

CAVIAR DE TAPIOCA
100g de tapioca ou sagu redondas e peneiradas
200ml de shoyu
1 colher (sopa) de azeite
1 colher (café) de molho de pimenta (Tabasco ou similar)
Sal a gosto

MODO DE PREPARO
Ferver um litro de água e colocar a tapioca para cozinhar, em pequena ebulição, até ele ficar transparente, mas com o interior ainda branco. Isso leva mais ou menos sete minutos. 

Peneirar e lavar bem em água corrente, para retirar toda
a gosma que envolve as bolinhas. Colocar numa vasilha, cobrir com molho de soja e deixar na geladeira durante 
24 horas.

O molho de soja vai se incorporar à tapioca, formando bolinhas pretas e salgadas, parecidas com caviar. Depois, é só temperar com sal, tabasco e azeite.
FONTE http://narbalcorrea.blogspot.com.br/
livro "A Cozinha do Bom Pescador"

RESTAURANTES E BARES EM FLORIPA!!!






Este pentacampeão da categoria já nasceu moderninho. A primeira unidade foi aberta em 2006, como um pequeno sushi-bar dentro da badalada casa noturna El Divino Lounge. Não tardou para que suas receitas orientais ganhassem fama também fora dali. Hoje a marca está presente em dois espaçosos endereços, um deles no alto do Morro da Lagoa, que exibem arquitetura de linhas retas e decoração pontuada por elementos na cor vermelha. Em ambos, predomina o serviço no formato de bufê self-service, onde escolhe-se entre a cobrança por quilo (R$ 106,00) e a modalidade livre - nesta opção, em que se come à vontade, mulher paga R$ 73,90 e homem, R$ 83,90. À mesa, repousam niguiri de lula defumada e enrolado de salmão com tomate-cereja e manjericão, além de sugestões elaboradas com linguado e dourado. A marca também opera pelo sistema à la carte, cujo menu elenca lombo de atum selado com gergelim, coberto por molho teriyaki (R$ 41,00), e carpaccio de anchova-negra ao molho de shoyu, laranja e pimenta dedo-de-moça (R$ 36,00). Sob o comando do sushimen Marcio Amaral, a equipe das duas unidades monta ainda combinados, um deles de 18 sushis e 12 fatias de sashimi (R$ 69,50). Em sintonia com o público descolado, a carta de bebidas aposta em cervejas gourmet. A espanhola Estrella Damm Inedit, que leva a assinatura do chef catalão Ferran Adrià, é vendida por R$ 58,00.

Kanpai Cozinha OrientaL

Premiações: ORIENTAL
Aberto em: 2006
Site: www.kanpai.com.br
Faixa de preço: $$$ (de R$ 76,00 a R$ 100,00)



Dono de um estoque com cerca de 5 000 itens, o mercado gourmet repete o feito da edição passada e ganha com folga a disputa em sua categoria. A preferência do júri de VEJA SANTA CATARINA "Comer & Beber" se justifica: pelas prateleiras, espalham-se produtos nobres, difíceis de encontrar nos supermercados da cidade. Todos são cuidadosamente selecionados pelo proprietário Sérgio Arruda, caso do açafrão espanhol Carmencita (R$ 50,40, com 1 grama) e da flor de sal da marca Bela Mandil, importada de Portugal (R$ 82,25). Na loja, também aparecem produtos a granel, como azeitonas, frutas secas e temperos, mais embutidos e queijos. Destes, o pecorino romano Gran Mestri, produzido em Guaraciaba, no extremo Oeste catarinense, custa R$ 105,45 o quilo. Outro atrativo é o setor de bebidas. Somente de uísque são vendidos cerca de quarenta rótulos, entre os quais os escoceses Dimple (R$ 269,60) e Royal Salute 21 Anos (R$ 567,90). Tem ainda vinhos, a exemplo do espanhol Pata Negra Gran Reserva 2004 (R$ 66,40). A partir das 17h, essas e outras sugestões etílicas, caso do chope Stella Artois (R$ 7,20), podem ser pedidas nas mesinhas sobre a calçada, numa das mais animadas happy hours da cidade. No rol dos petiscos da casa está a salada de bacalhau, preparada com lascas do peixe, rodelas de cebola e torradas (R$ 28,50).

Rua Bocaiúva, 1901
Bairro: centro
Cidade: Florianópolis
CEP: 88015530
Telefone: 3224-1670
Horário: 9h30/22h (sáb. 10h/20h; fecha dom.). Bar: 17h/1h (sáb. 12h/17h; fecha dom.)
REVISTA VEJA

Ocorreu um erro neste gadget